Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Outubro |
Santo Angelo de Acri
home iconEstilo de vida
line break icon

15 traços da Geração Z

GENERATION Z

Yakobchuk Viacheslav - Shutterstock

Dolors Massot - publicado em 22/06/18

Muitas características dos nascidos entre 1995 e 2010 são baseadas na esperança e no bem

Agora que os millennials tomaram o seu lugar na vida pública e política, bem como desenvolveram sua própria reputação, temos um novo grupo para descobrir: a Geração Z.

Nascidos entre 1995 e 2010, eles são rotulados como “Z” porque são os sucessores da geração do milênio, que são referidos como Geração Y. E apesar de toda melancolia que as pessoas usaram, muitas delas injustamente, para descrever nossas gerações mais jovens, essa lista de qualidades pode nos ajudar a perceber que esses jovens trazem seus próprios dons únicos para o mundo de hoje – e amanhã.

Então, o que define a Geração Z?

  1. Eles são nativos digitais. Eles nasceram em meio aos smartphones, tablets e TVs de tela plana, mas, diferentemente da geração do milênio, aprenderam desde a primeira infância. Eles sabem como tirar uma selfie ou seguir um canal do YouTube. Os bebês Z cresceram conversando com a vovó no FaceTime ou Skype, e jogaram seus primeiros quebra-cabeças e jogos no celular da mamãe.
  2. Eles são aprendizes muito independentes. Eles usam a internet para tudo e aprendem com tutoriais on-line.
  3. Os YouTubers são seus professores. Existem verdadeiros gurus que têm autoridade sobre seu público e projetam um estilo de vida bem definido: maneiras de se vestir, marcas, consumo de produtos, opiniões sobre álcool ou drogas…
  4. Eles têm períodos de atenção muito curtos. A média é de cerca de 8 segundos. Temos que ter isso em mente se quisermos alcançá-los com uma mensagem específica. Sua maneira mais eficaz de comunicação é via imagem.
  5. Eles estão imersos em multitarefas: eles são capazes de assistir a uma série de TV, olhar a tela do computador, escrever um documento, falar no WhatsApp… de uma só vez.
  6. Eles têm ambições empreendedoras. Cerca de 73% dos adolescentes da Geração Z sonham em ter seu próprio negócio ou implementar uma ideia de negócio.
  7. Eles são independentes. Enquanto a geração do milênio está confortável na casa de seus pais, a Geração Z valoriza a independência financeira. Eles querem ter seu próprio lugar.
  8. Eles são consumidores exigentes. Eles querem transparência no mercado e querem que as marcas lhes digam como fabricam o produto. Eles procuram por responsabilidade social corporativa, respeito ao meio ambiente. Eles leem os rótulos e colocam on-line suas opiniões, as favoráveis ​​ou as críticas, sobre produtos e serviços.
  9. Eles são igualmente exigentes com seus futuros empregadores. Eles querem ter tempo para sua vida pessoal e querem um salário justo.
  10. Eles estão se preparando para profissões que ainda não conhecemos, ligadas ao setor tecnológico (relacionadas à inteligência artificial, comunicações e assim por diante).
  11. Eles são amigos sem fronteiras. Eles entram em contato com outros jovens de sua geração de outros países e viajam para se conhecer. É a globalização em termos de amizade e amor. Eles estão muito abertos para aprender outras línguas.
  12. Eles nasceram (ou cresceram) em meio a uma crise econômica. Eles sabem que precisam ganhar a vida por seus próprios méritos e que tudo pode mudar de um dia para o outro. Eles não são o tipo de pessoa que se senta e se acomoda confortavelmente.
  13. Eles preferem imagens a palavras. Eles adoram imagens (reais ou virtuais) e emojis. É por isso que o Instagram é o território de comunicação favorito: é rápido, baseado em uma foto ou duas, além de um breve texto. Isso pode levar a sérios problemas de comunicação quando mal gerenciado, por isso, deve-se desenvolver a comunicação com empatia e profundidade.
  14. Eles são altruístas. Cerca de 60% gostariam de ter um emprego que tornasse o mundo um lugar melhor. Cerca de 26% fizeram algum tipo de trabalho voluntário. E 76% estão preocupados com o cuidado do meio ambiente.
  15. Eles têm um QI mais alto que as gerações anteriores. Um estudo da Universidade de Stanford afirma que seu QI mais alto se deve à transferência cultural ou geracional.
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
ArteInternetJuventudeSociedadetecnologiaValores
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia