Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 23 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Sobrinha de Martin Luther King: “Se você se diz contra o racismo, combata o aborto”

ALVEDA KING

Gage Skidmore CC BY-SA 2.0

Unione Cristiani Cattolici Razionali - publicado em 26/06/18

"O aborto é a questão dos direitos civis do nosso tempo. Ele nega os direitos dos inocentes. Ele se recusa a ajudar os mais vulneráveis"

O nome do pastor Martin Luther King estará ligado para sempre aos direitos civis dos cidadãos afro-americanos. Sua herança espiritual está hoje nas mãos da família e, em particular, da sobrinha ativista Alveda King.

E ela, que tem dado continuidade à batalha do tio por um mundo inclusivo e acolhedor, tem sido clara ao afirmar que essa luta começa já na concepção de cada ser humano. Aliás, observa ela, “uma criança negra tem três vezes mais chances de ser morta no útero do que uma criança branca“.

Alveda acusou recentemente a famosa rede de cafeterias Starbucks de ser cúmplice do aborto. A sobrinha de Martin Luther King escreveu no Washington Examiner:

“Mediante as suas doações corporativas, [a Starbucks] financia uma das organizações mais racistas da história da nossa nação, a Planned Parenthood. Trata-se do principal provedor de abortos nos Estados Unidos: a cada ano, a rede executa mais de 300.000 interrupções da vida”.



Leia também:
Estarrecedor açougue humano: maior conglomerado abortista dos EUA vende órgãos de fetos assassinados

Alveda relata que, desde 1973, ano em que foi legalizado no país, o aborto reduziu a população negra em mais de 25%. Estes números são confirmados por relatórios norte-americanos oficiais.

A rede abortista fundada por uma mulher eugenista hitleriana

Pouca gente sabe (e vários fingem não saber) que a Planned Parenthood foi fundada pela eugenista hitleriana Margaret Sanger como tentativa de eliminar aqueles que ela considerava “membros não idôneos” da sociedade. Basicamente, pessoas negras e portadores de deficiências. Não é casual que, até hoje, 80% das suas clínicas abortistas estejam localizadas em bairros de maioria negra.




Leia também:
5 declarações chocantes que desmascaram o racismo e a eugenia por trás da fachada do “planejamento familiar” laico

Alveda King observa:

“A Planned Parenthood passou um século inteiro matando crianças e exterminando afro-americanos. Mas o vento está virando: a maioria dos americanos afirma que não quer o financiamento dos contribuintes ao aborto”.

E finaliza:

“Costumo dizer que o aborto é a questão dos direitos civis do nosso tempo. O aborto nega os direitos dos inocentes. Ele se recusa a ajudar os mais vulneráveis. O aborto erradica o feto da própria mãe e de toda a sociedade. Se você diz que é contra o racismo, então combata o aborto“.

____________

A partir de Unione Cristiani Cattolici Razionali

Tags:
AbortoCultura do descartePecadoVida
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia