Aleteia
Quinta-feira 22 Outubro |
São Moderano
Curiosidades

O exorcismo é real? Um diretor de cinema com certeza parece pensar assim

WILLIAM FRIEDKIN

The Orchard Movies | Youtube

Nikola Krestonosich - publicado em 27/06/18

O famoso cineasta registra um exorcismo da vida real para seu novo documentário, ‘The Devil and Father Amorth’

“Você não está sugerindo que eu inventei isso, está?”, perguntou William Friedkin ao perceber que Charles Bramesco, do The Guardian, poderia ser cético sobre seu novo documentário. “Eu entendo que há espaço para ceticismo. Eu não sou cético. Eu não faço filmes ou me movo pela minha vida como um cético. Não estou interessado em ceticismo”.

Como sempre, William Friedkin parece ser completamente indiferente ao que os outros pensam dele ou de seus filmes. Com 82 anos, ele está no circuito de imprensa promovendo seu novo documentário, The Devil and Father Amorth (O Diabo e o Padre Amorth). O projeto, que remonta ao seu próprio passado como diretor de The Exorcist (O Exorcista), narra um exorcismo da vida real por um padre do Vaticano e examina a possessão demoníaca com a ajuda de neurologistas e outros especialistas médicos.

O padre é Gabriele Amorth, fundador da Associação Internacional de Exorcistas, e um homem que alegou ter realizado milhares de exorcismos durante seus mais de 90 anos. Na primavera de 2016, enquanto na Itália recebia um prêmio por suas contribuições ao mundo da ópera, Friedkin escreveu a um amigo em Roma solicitando uma audiência com o papa ou com o exorcista papal oficial. Para sua surpresa, o padre Gabriele Amorth concordou em encontrá-lo. Friedkin aproveitou a oportunidade para perguntar se era possível registrar um exorcismo da vida real.

O padre Amorth permitiu que Friedkin e uma pequena e discreta câmera de vídeo portátil entrassem na sala enquanto ele tentava libertar uma mulher chamada Cristina das garras de uma força antinatural. A família e os amigos observam Amorth exorcizando-a enquanto ela está sentada em uma cadeira sendo contida por vários homens. Parece óbvio que Cristina está perturbada, embora não esteja claro se o problema é o Diabo ou uma doença mental não diagnosticada. No entanto, os grunhidos que saem de Cristina são certamente enervantes.

“Por muito tempo, eu não tinha ideia do que faria com esse filme”, diz Friedkin. “Eu tinha isso, mas era como um filme caseiro. Por isso, decidi trazê-lo a profissionais médicos e psicológicos para ver se eles poderiam desmascará-lo ou explicá-lo usando termos de seus campos”. Ele decidiu expandir o material para longas-metragens complementando com entrevistas de especialistas, alguns menos crédulos do que outros, e um acompanhamento que o vê retornando à Itália para um encontro com Cristina. Enquanto visitavam uma catedral, ela teve um intenso ataque de loucura, com contorções corporais e falando em línguas – como Friedkin não levou sua câmera para dentro do prédio para filmar isso, então ele só pode descrever a experiência. Ele alega ter encarado o demônio de frente, mas o público terá apenas que acreditar em sua palavra.

As melhores partes deste filme são as entrevistas com especialistas médicos debatendo possíveis explicações científicas para o que Friedkin capturou com sua câmera de vídeo, e que tantos cineastas de terror, especialmente Friedkin, retrataram na ficção. Os médicos não sabem exatamente com o que estão lidando, mas não estão dispostos a fechar qualquer possibilidade fora de mão.

Os céticos, como sempre, dirão que o filme não apresenta um argumento particularmente convincente quanto à realidade do exorcismo. É aqui que a desconsideração de Friedkin pelo que o público em geral pensa surge como a fonte de todo o seu poder; acredite nele ou não , é tudo a mesma coisa no que diz respeito a ele: “Eu tive que considerar se eu queria ou não mostrar isso, mas eu finalmente senti que tinha visto e as pessoas deveriam ver isso… eu duvido que 1% das pessoas na Terra viram um exorcismo – um verdadeiro exorcismo católico romano. A maioria dos sacerdotes nunca tinha visto”, diz Friedkin à Variety. E mais uma vez, na entrevista para o The Guardian: “Eu não estou interessado em convencer você, ou qualquer outra pessoa… Isso é o que eu vi, e a única maneira de lidar com essa conclusão foi dessa forma, se aproximando do filme. Você terá que resolver isso por si mesmo”.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CinemaDemônioExorcismoMal
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
CARLO ACUTIS
John Burger
Como foram os últimos dias de vida de Carlo A...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Papa Francisco São José Menino Jesus
ACI Digital
Papa Francisco reza esta oração a São José há...
violência contra padres no Brasil
Francisco Vêneto
Outubro de cruz para padres no Brasil: um per...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia