Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

O que você pode fazer para ajudar seu filho a fazer amigos

KID ALONE AT SCHOOL
© Shutterstock
Compartilhe este artigo para ter a chance de ganhar uma peregrinação a Roma
Compartilhar
Compartilhei
Compartilhamentos

8 dicas para orientar seus filhos através de obstáculos sociais

Sentir-se sozinho na escola pode ser angustiante para uma criança. Como você responde se seu filho(a) lhe disser que ele não tem nenhum amigo? Como você pode ajudá-lo a lidar com essa situação difícil sem sobrecarregá-lo com suas próprias preocupações?

Você e seu cônjuge podem não responder da mesma maneira a esse problema, dependendo do seu temperamento e histórico pessoal. Navegar nesta situação difícil exigirá uma boa comunicação. Se você realmente quer ajudar seu filho, vocês precisam ser totalmente abertos um com o outro.

Navegando por seus próprios sentimentos

Primeiro, você precisa avaliar seus próprios sentimentos: como essa situação está afetando você? Você não pode deixar seus próprios sentimentos obscurecerem sua visão ou julgamento.

Você pode descobrir que as lembranças de sentimentos feridos na escola ressurgem quando você vê sua criança lutar. Pratique a autocompaixão reconhecendo seus próprios sentimentos antes de falar com seu filho. Isso ajudará você a evitar projetar seus medos nele. Depois de reconhecer seus sentimentos, você estará mais bem preparado para ouvir seu filho, cuja experiência pode ser diferente da sua.

Identificando obstáculos

Descubra como seu filho está processando a situação: “Como você se sente sobre isso? Você está triste, desapontado, irritado, indiferente?”. Observar e fazer perguntas ajudará você a aprender mais sobre os sentimentos e necessidades de seu filho. Ele brinca com os primos da sua idade? Ele tem uma tendência, mesmo entre familiares, a se isolar com um videogame? Ele está mais à vontade com adultos?

Uma criança que tem interesses muito específicos nem sempre sabe o que dizer aos outros, o que pode impedi-la de construir relacionamentos. Timidez e precocidade podem, às vezes, ser obstáculos, mas não são intransponíveis.

Se o seu filho é vítima de bullying, a resposta é diferente. Nesses casos, toda a equipe educacional deve trabalhar em conjunto para resolver o problema. Em qualquer caso, mas especialmente esse, seu filho também precisará do seu apoio incondicional.

Dicas para ajudar seu filho a fazer amigos:

  1. Faça um plano de ação

Ajude seu filho a desenvolver um plano de ação: “Quem você gostaria que fosse seu amigo? Como você pode se aproximar dessa pessoa? Posso ajudar você?”. As crianças geralmente têm respostas para essas perguntas.

  1. Convide outras crianças para ir à sua casa

Ajude seu filho a formar amizades, proporcionando ocasiões para ele passar tempo com outras crianças. Cada criança terá seu próprio nível de conforto com interação social. Algumas crianças adoram festas de aniversário, enquanto outras preferem ir ao cinema com um amigo. Uma criança tímida pode preferir a última opção; ele não terá que passar horas com um companheiro que ainda não conhece bem, mas será um primeiro passo em direção à amizade.

  1. Converse
Se perguntar: “Você quer brincar comigo?” é intimidador para o seu filho, talvez possa sugerir que ele se interesse pelo que os outros estão fazendo. “Qual é o seu herói favorito? Como vai sua aula de música? Onde você conseguiu essa mochila legal?”.
  1. Entenda o desejo do seu filho de se encaixar

Seu filho quer se vestir como as outras crianças ou participar de atividades comuns para se encaixar? Seu filho pode querer aprender os nomes dos atletas ou ver certo filme para poder falar sobre isso com os colegas. Tente apoiar o desejo do seu filho de compartilhar experiências comuns com os outros, mesmo que pareçam triviais para você.

  1. Obtenha ajuda de outros pais

Embora seja importante respeitar a confiança do seu filho e evitar a interferência, especialmente durante a adolescência, conversar com outros pais sobre as preocupações do seu filho pode ser útil. Recrutar outros pais como aliados para ajudar seu filho a formar amizades, pode ser benéfico para seu filho e seus futuros amigos. Você pode sugerir a outro pai que seus filhos almocem juntos ou planejem ir juntos para uma atividade compartilhada.

  1. Procure amizades fora da escola

Felizmente, a escola não é o único lugar onde as crianças podem fazer amigos. Pergunte ao seu filho os nomes das crianças de sua vizinhança. Chamar sua atenção para essas relações o ajudará a perceber que ele tem oportunidades de amizade fora da escola.

  1. Obtenha a perspectiva do professor

O professor de seu filho pode ter uma ideia do que seu filho está passando na escola. Às vezes, “não tenho amigos” significa simplesmente que “fulano de tal não quer brincar comigo” ou “não sou amigo de crianças legais”.

  1. Consulte um terapeuta

Se a situação de seu filho se tornar uma fonte de ansiedade para ele (ou para você), considere buscar o apoio de um terapeuta. Um psicólogo ou conselheiro infantil pode ajudar seu filho na socialização ou descobrir o que o inibe de se envolver com os outros.

Selecione como você gostaria de compartilhar.

Compartilhar
* O crédito para artigos compartilhados será fornecido somente quando o destinatário do seu artigo compartilhado clicar no URL de referência exclusivo.
Clique aqui para mais informações sobre o Sorteio da Aleteia de uma Peregrinação a Roma

Para participar do Sorteio, você precisa aceitar os Termos a seguir


Ler os Termos e Condições