Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 21 Abril |
Santo Apolônio
home iconEstilo de vida
line break icon

Como saber se você está cruzando a linha da justiça para a vingança

JUSTICE

Alexander Kirch - Shutterstock

Luz Ivonne Ream - publicado em 28/06/18

É fácil se enganar, mas apenas um caminho leva à liberdade...

De acordo com o dicionário Webster, justiça e vingança são definidas da seguinte forma:

  • Justiça: a qualidade de ser justo, imparcial ou reto; conformidade com a verdade, o fato ou a razão.
  • Vingança: punição infligida em retaliação por uma lesão ou ofensa; retribuição.

Há uma linha fina e delicada entre ser justo e ser vingativo. É a diferença entre se vingar – agir por medo, sob o impulso de um comportamento primitivo que nos leva a ferir alguém que nos magoou – e agir para o bem maior por amor.

Ambas provocam emoções, sentimentos e levam ao mesmo fim: neste caso, a pessoa que nos magoa tem que pagar.

Mas apenas um deles, a justiça, trará a verdadeira paz. E essa é a linha delicada, já que é uma virtude cardinal. Para os crentes, também é um presente de Deus para buscar o bem e é um direito. Para os não crentes, a justiça é baseada nos direitos humanos e na dignidade de cada pessoa. A vingança não deveria ser uma opção, porque as consequências são terríveis.

Repito: ambas provocam emoções e sentimentos, mas elas se opõem. A justiça gera harmonia, conforto, concordância, bem-estar e veracidade. O oposto acontece quando agimos por vingança, o que nos faz viver e agir em um estado de desassossego, desacordo, rancor, raiva, fúria, ressentimento entre outros.

“Você quer ser feliz por um instante? Se vingue. Você quer ser feliz para sempre? Perdoe”.

É importante entendermos que perdoar alguém não significa dar a eles um passe livre da justiça. Se alguém nos roubou ou fez algo ilegal para nós ou para nossas posses, certamente podemos perdoá-los, e devemos fazê-lo por nossa própria causa.

Mas, se estamos agindo fora da justiça e olhando não apenas para o nosso bem pessoal, mas também para o bem comum, então temos que agir de acordo com a lei. Então o crime precisaria ser punido em um tribunal de justiça.

Por que ficamos tão inquietos quando nos vingamos? Porque isso não vem da verdade. Na justiça, andamos de mãos dadas com a verdade. Mas quando nos vingamos, estamos sozinhos. Por natureza, estamos inclinados a buscar o bem. Quando nos movemos em direção ao mal, buscando vingança, nossa alma grita. É por isso que nos sentimos tão inquietos e inconstantes, porque estamos alimentando nossa alma com “algo” que não pertence a ela.

A maioria de nós passou por experiências dolorosas e injustas. Talvez alguém tenha abusado da nossa confiança, roubado de nós… É claro, a princípio o que sentimos é um desejo de vingança e queremos vê-los rastejando no chão e implorando perdão… Pensamos que se os virmos sofrer, de alguma forma ficaremos felizes ou nos sentiremos completos novamente. Mas quando paramos de agir com nosso cérebro, percebemos que nada disso nos traz paz. Pelo contrário.

Discernir seus próprios desejos

Como você pode saber se o que você quer é justiça ou vingança?

Dê uma olhada profunda em sua consciência e examine o objetivo que você está procurando. Se a decisão que você tomou lhe dá paz, harmonia e consolo, então você saberá que vem do amor.

Vamos esclarecer o que justiça e vingança são:

Justiça

  • Virtude
  • Vem do amor
  • É acompanhada pela verdade
  • Cria paz e perdão
  • Procura o bem
  • Garantida pelo Estado através da lei

Vingança

  • Não é uma virtude
  • Fonte de medo
  • Não é acompanhada pela verdade
  • Cria uma falta de paz, rancor
  • Procura o mal
  • Proibida, ilícita e punida pelo Estado

Não perca tempo e energia procurando vingança. A vida é como um restaurante: ninguém sai sem pagar a conta.

Tags:
JustiçaRelacionamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
ROBERTO CARLOS
Ricardo Sanches
A música que Roberto Carlos cantou no próprio aniversário de 80 a...
3
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
4
BENEDICT XVI
Francisco Vêneto
Em nova e extensa biografia, Bento XVI desmascara o atual “...
5
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma gestação rara
6
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
7
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia