Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Por favor, ajude-nos a manter este importante serviço. APOIE AGORA
Aleteia

Como a organização pode transformar sua casa em um refúgio de paz

ORGANIZATION
Roman Samborskyi - Shutterstock
Compartilhar

Em cada pequena coisa que fazemos e omitimos, damos o tom de nossa casa

Levar um minuto a mais para arrumar a cama tem uma grande recompensa. Se você pensar sobre isso, não leva nem 60 segundos e você está deixando uma marca no modo de vida da sua família.

Uma cama bem feita significa que a pessoa aprecia o que significa terminar o que começou, e que prefere um trabalho bem feito à pressa e à preguiça.

Alicia Iglesias, organizadora profissional e coach de organização, é especialista em ensinar as pessoas a transformar uma casa num refúgio onde nos sentimos relaxados e felizes.

Em seu perfil do Instagram @ordenylimpiezaencasa, ela propõe ideias e sugestões para transformar nossa casa em um refúgio de paz.

Como uma casa organizada e limpa pode influenciar uma família?

Um lar bagunçado é uma fonte constante de conflito. Qualquer um de nós pode pensar em nossa infância (e muitos até a idade adulta) e descobrir centenas de discussões com pais, irmãos, parceiros ou colegas de quarto sobre arrumar o quarto, a bagunça na sala de estar, quem vai lavar a louça…

Como poderíamos mudar nossa vida fazendo com que esses momentos tensos desaparecessem dia a dia? O lar deve ser um refúgio, o lugar que você ama, um lugar para relaxar e se sentir bem.

Em vez disso, tendemos a chegar em casa para lutar, mesmo conosco. O que sentimos quando passamos pela porta da casa e vemos uma sala em desordem e a pilha de pratos na pia?

Por outro lado, como nos sentimos quando chegamos e tudo está limpo e arrumado?

Jogar coisas fora é absolutamente necessário ao colocar as coisas em ordem. Como podemos explicar que isso é importante?

Essa é, talvez, uma das partes mais difíceis de como fomos educados em acumulação. Vou tentar mostrar isso com um exemplo.

Imagine que temos uma casa normal para uma família de três pessoas e três pequenos armários. Normalmente, você encontrará os armários transbordando. Encontrar as roupas que você está procurando a cada manhã envolverá empurrar outras roupas para o lado. Algumas cairão dos cabides e outras roupas acabarão amassadas. Então, quando você finalmente encontrar a roupa que estava procurando, ela estará amassada e você terá que passá-la.

A sala de estar será pequena e cheia. Também temos o hábito de comprar um sofá grande demais para o espaço que temos. A mesa de café terá papéis e outras coisas que não deveriam estar lá. Tenho certeza que parece familiar.

A realidade será que quase metade das coisas que temos é excedente. Nós teremos muitas roupas que quase nunca usamos, coisas que nem mesmo lembramos que estavam lá… Haverá argumentos porque não há lugar para colocar um prato. A confusão aumentará o estresse e surgirão conflitos que podem acabar sendo irreparáveis.

Qual será o diagnóstico da família? “Esta casa é pequena demais para nós”. Típico. Você pode estar pronto para largar uma casa que você ama, com um aluguel baixo e em um bairro que você ama, e entrar em apuros (porque um lugar mais caro e uma situação pior é sempre um problema) apenas para guardar muitas coisas que você realmente não quer ou não precisa. Além disso, você vai acabar no mesmo problema alguns meses depois (porque você continuará acumulando mais coisas).

As crianças sabem reconhecer o esforço envolvido em manter uma casa limpa e organizada?

Nem sempre, infelizmente. Elas podem perceber quando experimentam o contraste de uma casa desordenada e uma organizada, ou se percebem que há menos discussões e um ambiente melhor, ou se elas têm certas vantagens (como mais flexibilidade quando se trata de chegar em casa). Adolescentes, especialmente, são muito práticos e precisam ver benefícios concretos.

Os adolescentes só vão apreciar isso depois que começarem a se tornar independentes, quando tiverem que manter a própria casa em ordem. Então eles vão levar suas rotinas com eles e, uma vez que você esteja acostumado com a ordem e a simplicidade, é difícil voltar a acumular novamente.

Eles estarão muito conscientes do esforço quando, no futuro, tiverem filhos ou tiverem que compartilhar sua casa com alguém que não compartilha seu senso de ordem.

No entanto, e isso é muito importante, as crianças e adolescentes são imitadores que aprendem pelo exemplo. Se eles perceberem que uma metade do casal carrega todo o peso enquanto o outro não se incomoda, eles farão o mesmo.

Quais metas podemos definir para iniciar um novo plano de “ordem e limpeza” em casa?

Pequenos objetivos, sempre. O erro típico ao decidir vencer a desordem é que queremos resolver tudo de uma só vez.

Trabalhamos pesado em um fim de semana, ficamos loucos organizando tudo e nos sentimos orgulhosos de nós mesmos… e em duas semanas tudo volta ao que era antes.

A melhor abordagem é começar com pequenas alterações e mantê-las, criar rotinas. Eu sempre digo, se a ordem é difícil para você, comece organizando sua gaveta de meias.

É algo pequeno, simples e controlável. Se você não é capaz de manter algo assim, como pode esperar manter a ordem em uma sala de estar para uma família de quatro ou cinco pessoas?

Pequenas mudanças fazem você se sentir bem. Elas lhe dão uma sensação de controle, uma sensação de que “você pode” e encorajam você a dar outro pequeno passo. Até o caminho mais longo começa com um primeiro passo.

Você recomendaria algum ditado motivacional ou ideias para realizar essas tarefas como uma família?

Qual é a primeira lei do bando? Todo mundo cuida de todos (é do filme A Era do Gelo e eu uso muito com minha família). É sobre estar ciente de que nossa vida familiar e nossas tarefas e problemas são assuntos de todos, que somos uma equipe e que estamos lá para ajudar.

Que conselho você daria para criar nossa própria rotina de ordem e limpeza familiar?

Faça tudo muito visual (com um quadro de planejamento que toda a família possa ver, e que mostre quem cuida de cada coisa). Comece com pequenas coisas que são fáceis. Você tem que ir pouco a pouco.

Eu faria uma lista com todas as tarefas que queremos distribuir (mais uma vez, se você observar que há algo enorme e esmagador, não o coloque na lista, porque será desmotivador para quem ficar com essa tarefa).

Depois de criar a lista, todo mundo tem que escolher uma tarefa, começando com o mais novo e terminando com o mais velho.

Isto irá criar um equilíbrio natural na distribuição. Além disso, as crianças (que escolhem primeiro) sentirão que têm uma vantagem e que podem se livrar daquilo que menos gostam (tente fazê-lo dessa maneira, especialmente no começo). Caso a distribuição não seja adequada a todos, repita este procedimento no início de cada mês. Dessa forma, você pode mudar os papéis.

Milhões de leitores em todo o mundo – incluindo milhares do Oriente Médio – contam com a Aleteia para se informar, buscar inspiração e conteúdos cristãos. Por favor, considere a possibilidade de ajudar a Edição em Árabe com um pequeno donativo.