Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Por favor, ajude-nos a manter este importante serviço. APOIE AGORA
Aleteia

Como posso ajudar meu amigo(a) deprimido(a)?

Por Antonio Guillem/Shutterstock
Compartilhar

Saiba o que fazer quando uma pessoa próxima estiver gravemente deprimida

O que você faz quando um amigo está deprimido por tanto tempo que você começou a sentir que nada que você possa fazer fará a diferença, e suas reservas de empatia são esgotadas?

Não há respostas fáceis. Mas aqui estão algumas dicas de especialistas:

Não subestime o poder de estar presente

O que fazer quando um ente querido está gravemente deprimido

Você pode não sentir que sua presença é desejada.

Mas apenas estar ao lado de alguma pessoa que está deprimida e lembrá-la de que ela é especial para você, é importante para garantir que ela não se sinta sozinha, disse o Dr. Norman Rosenthal, professor clínico de psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade de Georgetown.

Se ela reconhecer que está deprimida, isso é um bom sinal, disse o Dr. Rosenthal.

Ele relembrou a história de um paciente que parou de se sentir suicida depois de dizer às pessoas que estava próximo de como estava se sentindo.

“Quando você mostra a vergonha, fica melhor”, disse Rosenthal.

Não tente animar a pessoa ou oferecer conselhos

O que fazer quando um ente querido está gravemente deprimido

Seu irmão tem um trabalho invejável e dois filhos adoráveis. Ele ainda é ridiculamente bonito, apesar de não ir à academia há seis meses. É tentador querer lembrá-lo de todas essas coisas boas.

Não apenas é improvável que isso melhore seu humor, mas pode ter o efeito oposto, reforçando sua sensação de que você simplesmente não entende, disse Megan Devine, uma psicoterapeuta e autora de “It’s OK That You’re Not OK”

“Seu trabalho como pessoa que está dando apoio não é animar as pessoas. É reconhecer que tudo está uma droga agora e que a dor dela existe”, disse ela.

Em vez de refutações otimistas sobre por que não é tão ruim, ela recomendou tentar algo como: “parece que a vida está realmente difícil para você agora”.

Se quiser dizer algo positivo, se concentre em destacar o que ela significa para você, aconselhou o Dr. Rosenthal. E embora oferecer sugestões para melhorar sua vida seja tentador, simplesmente ouvir é melhor.

Não há problema em perguntar se ela está tendo pensamentos suicidas

O que fazer quando um ente querido está gravemente deprimido

Muitas pessoas lutam contra a depressão sem nunca pensar em suicídio. Mas a depressão é geralmente um fator.

Embora você possa se preocupar que perguntar se a pessoa está pensando em se matar vai insultar alguém que está tentando ajudar – ou pior, incentivá-la a ir nessa direção – especialistas dizem que o oposto é verdadeiro.

“É importante saber que você não pode desencadear pensamentos suicidas apenas perguntando sobre isso”, disse Allen Doederlein, vice-presidente executivo de assuntos externos da Depression and Bipolar Support Alliance.

Se a resposta for sim, é crucial que você pergunte com calma quando e como; é muito mais fácil ajudar a impedir que um amigo se machuque se souber os detalhes.

Leve qualquer menção de morte a sério

O que fazer quando um ente querido está gravemente deprimido

Mesmo quando uma pessoa com depressão menciona casualmente morte ou suicídio, é importante fazer perguntas de acompanhamento.

Se as respostas não deixarem você se sentindo confiante de que uma pessoa deprimida está segura, os especialistas aconselham envolver um profissional o mais rápido possível.

Se essa pessoa estiver passando por um psiquiatra ou terapeuta, entre em contato com o profissional.

Se isso não for possível, faça com que a pessoa com quem você está preocupado ligue para uma linha de prevenção de suicídio, ou a leve ao pronto-socorro do hospital; diga em voz alta que isso é o que se faz quando a vida de um ente querido está em perigo.

Em alguns casos, ligar para o 190 pode ser a melhor opção. Se fizer isso, peça por uma equipe de intervenção em crise, insistiu Doederlein.

Mas lembre-se de que as interações com polícia podem variar muito, dependendo da raça e do contexto socioeconômico.

Nos casos em que você está preocupado que chamar a polícia pode colocar uma pessoa em perigo, tente chegar a um plano alternativo com antecedência.

Faça a primeira consulta acontecer da forma mais fácil possível

O que fazer quando um ente querido está gravemente deprimido

Você sozinho não pode consertar este problema, não importa o quão paciente e amoroso você seja.

Um amigo severamente deprimido precisa de assistência profissional de um psicólogo, psiquiatra, assistente social ou outro profissional médico.

Você sabe. Você disse isso ao seu namorado, mas já faz meses – ou talvez até anos – e ele ainda não tomou nenhuma providência.

“Você não pode controlar a recuperação de outra pessoa”, disse Kimberly Williams, presidente e diretora executiva da Associação de Saúde Mental da cidade de Nova York.

Mas você pode tentar chegar à primeira consulta da maneira mais fácil possível.

Isso pode significar sentar ao lado do seu amigo quando ele ligar para marcar uma consulta, encontrar tratamentos que ele possa pagar, ou até mesmo ir com ele pela primeira vez, se você estiver confortável com isso.

E se você não tiver certeza se deve começar com um terapeuta ou um psiquiatra ou se encontrou a pessoa perfeita? Peça recomendações e saiba que um profissional pode levar a outro.

Mas não pense demais nisso. O importante é envolver um profissional, para que você não seja a única pessoa a gerenciar essa situação.

(Dito isto, se essa primeira consulta parece realmente inútil, confie nos seus instintos e encontre outra pessoa.)

Cuide de si mesmo e defina limites

O que fazer quando um ente querido está gravemente deprimido

Quando as pessoas atenciosas e gentis que amamos estão deprimidas há anos, elas também podem se tornar incompreensivelmente más e egocêntricas.

É cansativo, doloroso e difícil saber como responder quando elas implicam ou mandam mensagens desagradáveis.

“Você não precisa participar de todas as discussões para as quais é convidado”, disse Devine.

Ainda assim, só porque alguém está deprimido não é uma razão para deixar seu comportamento abusivo passar batido.

Estabeleça limites claros com uma linguagem direta como: “Parece que você está com muita dor agora. Mas você não pode me xingar.”

Da mesma forma, você pode descobrir que as exigências do seu amigo estão começando a sabotar outros relacionamentos ou o seu próprio trabalho. Você não será capaz de ajudar se não estiver em um bom lugar.

Não há problema em não estar disponível 24 horas por dia, mas tente ser explícito sobre quando você pode e não pode ajudar.

Uma maneira de fazer isso, aconselhou Devine, é dizer: “Eu sei que você está com muitas dificuldades, e eu realmente quero estar aqui para você. Há momentos em que fisicamente não posso fazer isso.”

Em seguida, crie um plano de contingência e gentilmente faça com que ela o siga. Criar um cronograma consistente para quando vocês irão se encontrar a cada semana pode ser útil para ambos.

Lembre-se, as pessoas se recuperam da depressão

O que fazer quando um ente querido está gravemente deprimido

Pode ser difícil, quando você está no meio da tempestade com um amigo deprimido, lembrar que houve um tempo antes, e espero que depois, deste estado terrível.

Mas é essencial lembrar a si mesmo – e à pessoa que você está tentando ajudar – que as pessoas emergem da depressão. Porque elas o fazem.

Eu já vi. Cada um dos especialistas citados aqui também viu.

Mas será preciso paciência e tempo.

(Este artigo é uma tradução do Awebic do texto originalmente publicado em The New York Times escrito por Heather Murphy)

Milhões de leitores em todo o mundo – incluindo milhares do Oriente Médio – contam com a Aleteia para se informar, buscar inspiração e conteúdos cristãos. Por favor, considere a possibilidade de ajudar a Edição em Árabe com um pequeno donativo.