Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Vício em jogo: o que fazer quando alguém que você ama é um jogador patológico

WOMAN,HAND,SLOT MACHINE
Shutterstock
Compartilhar

Como podemos reconhecer o problema e o que podemos fazer a respeito?

Em um artigo anterior, expliquei o que é o jogo patológico. A questão natural é, então, como podemos reconhecer um viciado em jogo e o que fazer sobre isso?

Ao considerar por que as pessoas jogam, é importante entender que, em geral, nem sempre é fácil identificar as causas específicas por trás de um vício em jogos de azar. De modo geral, a repetição desse tipo de atividade promove a criação de um mau hábito ou vício. Em alguns casos, podemos até mesmo supor a presença de disfunção de saúde mental, especialmente se pelo menos três dos seguintes sintomas estiverem presentes:

  • O viciado aposta continuamente com mais e mais dinheiro.
  • A pessoa aposta com dinheiro que não deve ser arriscado porque é necessário cobrir as necessidades básicas.
  • Ela está sempre tentando recuperar o “investimento”, continuando a apostar para recuperar tudo o que foi perdido porque acha que agora sua sorte mudou.
  • O viciado perde o controle, sendo incapaz de parar de apostar e apostar.
  • Ele comete crimes, ou faz o que for necessário para obter dinheiro para continuar jogando.
  • A pessoa coloca em risco relacionamentos importantes, já que sua prioridade é sempre apostar e apostar.
  • Ele não gosta da atividade real de apostar, porque o objetivo é apenas ganhar dinheiro.
  • O viciado tende a negar que ele tem um problema quando sua família e amigos tentam ajudá-lo.
  • A pessoa tem tendências suicidas devido às dívidas que acumulou por causa do jogo.

Primeiros passos para superar o jogo patológico (vício em jogo)

Existe uma grande variedade de tratamentos para o jogo patológico; eles incluem aconselhamento, grupos de autoajuda e medicina psiquiátrica. A terapia comportamental cognitiva mostrou reduzir os sintomas e os impulsos do jogo patológico. Esse tipo de terapia concentra-se em identificar os processos mentais relacionados a esse comportamento e as distorções de pensamento e humor que aumentam a vulnerabilidade a isso. Além disso, esta terapia utiliza técnicas para ensinar habilidades que ajudam a prevenir recaídas e que encorajam a resolução de problemas e a assertividade em rejeitar jogar. Também reforça atividades e interesses que contrastam com o jogo.

No entanto, quando o processo de dependência já está avançado, o que o viciado precisa é de uma clínica especializada em transtornos de dependência. Quando o jogo é apenas um dos vários vícios – como vício em álcool ou drogas – a melhor opção é o tratamento de desintoxicação em uma clínica psiquiátrica. Geralmente, parte da terapia é um acordo para interromper completamente qualquer jogo. Não é suficiente simplesmente reduzir a atividade de jogo. A abstinência total é especialmente recomendada quando o vício está claramente ficando mais forte, de tal forma que o viciado está realmente se tornando dependente do objeto do vício.

Em conclusão: Como em todos os casos de comportamento desviado e vícios, o melhor remédio é a prevenção. Evitar a ocasião do comportamento viciante é sempre uma estratégia eficaz, mas ainda mais quando a pessoa recebe apoio e educação de sua família desde a mais tenra idade, descobrindo e valorizando os verdadeiros valores da vida.