Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Por favor, ajude-nos a manter este importante serviço. APOIE AGORA
Aleteia

Richard Harris, médico-herói do resgate na Tailândia, é golpeado por novo desafio

Richard Harris
Richard Harris
Compartilhar

Mergulhador e médico, o homem certo no lugar certo passou 3 dias na caverna com os meninos e, ao sair, soube que seu pai tinha morrido

Ele estava de férias na Tailândia, mas não se importou em renunciar ao descanso, às diárias de hotel já pagas, à diversão que tinha planejado para espairecer. Assim que ouviu a notícia de que os 12 meninos e seu treinador tinham sido encontrados vivos depois de uma semana desaparecidos no interior da inóspita caverna Tham Luang, ele resolveu colocar as suas habilidades a serviço do resgate que ainda manteria o mundo inteiro de coração na mão durante mais uma longa semana.

O australiano Richard Harris é médico anestesista, mas também é reconhecido pela experiência como mergulhador… em cavernas.

RICHARD HARRIS
Facebook - Richard Harris

(Pausa para pensarmos em “casualidades“… Parece que não foi à toa que a própria Marinha tailandesa postou um desabafo de alívio, no final da operação, comentando não saber se tudo aquilo foi ciência ou foi milagre).

Sue Crowe, amiga do médico, afirmou à BBC World, também após o encerramento da missão, que ele era o homem ideal para fazer a operação dar certo:

“Ele é brilhante com as crianças e com certeza se certificou de que os meninos estavam preparados para mergulhar numa caverna (…) Ele era a pessoa perfeita para apoiá-los”.

O homem-certo-no-lugar-certo-no-tempo-certo se tornou essencial para as chances de sucesso da delicada missão que estava prestes a ser executada. Após enfrentar a árdua jornada de 6 horas caverna adentro até chegar à cavidade em que estavam os meninos, foi Richard Harris quem pôde examiná-los e, no momento oportuno, dar “luz verde” para o início do resgate ao confirmar que, do ponto de vista médico, eles teriam condições suficientes de mergulhar.

A operação histórica será lembrada para sempre como um êxito extraordinário, apesar da trágica morte de um dos heróis resgatistas, o mergulhador Saman Kunan.

Entretanto, enquanto o mundo aplaudia a entrega dos socorristas após o final feliz que fez o planeta suspirar de alívio e emoção, ainda haveria uma tragédia pessoal a golpear o coração de Richard Harris, já desafiado pela alta tensão física e emocional daquela operação de resgate: pouco após a bem-sucedida conclusão da epopeia dos meninos da Tailândia, o pai de Richard havia falecido, a centenas de quilômetros dali, na sua Austrália natal.

O governo tailandês declarou que Richard Harris foi peça-chave para que tudo desse certo. Na Austrália, muitos já pedem que ele seja oficialmente reconhecido como o “australiano do ano”.

Agora, no mundo inteiro, os aplausos ao herói se transformam em abraço de solidariedade e em mãos que se unem na oração, para que Deus dê conforto ao seu coração generoso e receba em seus braços um pai que, talvez, tenha literalmente morrido de felicidade ao testemunhar que o filho ajudou a resgatar das trevas a esperança de todo um planeta.

Milhões de leitores em todo o mundo – incluindo milhares do Oriente Médio – contam com a Aleteia para se informar, buscar inspiração e conteúdos cristãos. Por favor, considere a possibilidade de ajudar a Edição em Árabe com um pequeno donativo.