Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

Tudo coopera para o meu bem

WOMAN
Compartilhar

É preciso confiar para provar da graça e da promessa cumprida

Todos sabemos que a vida é feita de fases. E em uma delas, que me trouxe tantas perdas, foi muito difícil perceber os feitos da presença de Deus em minha vida. Foi difícil acreditar que tudo aquilo cooperava para algo maior.

Me lembro muito bem das várias vezes em que tive e que ainda tenho que abandonar tantas coisas para seguir Jesus Cristo por inteira.

Para segui-Lo, foi e ainda é necessário que eu abdique dos meus próprios sonhos para viver os propósitos dEle – que são muito melhores -, com a fé de que em algum momento a promessa se cumprirá.

Segui-Lo foi e ainda é um processo de desconstrução interior doloroso, afinal, nem sempre fui moldada por Deus. O molde que Ele fez em mim exigiu com que eu perdesse alguns amores para que eu O encontrasse e O amasse, exigiu que eu abandonasse a segurança dos trilhos de um caminho que eu mesma sonhei para seguir o caminho de dEle. Caminho este, que para mim era incerto, mas que para Ele era certo.

O molde feito em mim por Ele ficou à sua imagem e semelhança, mas exigiu tempo, paciência, e o enfrentamento da minha própria dor. Aprendi através da paciência, da minha própria dor e de tudo que o processo de molde exigiu a ter fé. Fé de que mesmo quando Deus me desconstrói por inteira, Ele me constrói novamente segundo à sua vontade, e de uma forma ainda mais linda.

Seguir Jesus Cristo só foi possível quando eu abdiquei de mim mesma para ser moldada por Ele. Quando abdiquei de mim mesma e da minha pequenez para me tornar grandiosa para Ele, aprendi a confiar naquilo que eu não vejo e nas coisas que eu só posso sentir.

Aprendi a ter fé. Fé de que nas mãos de Deus – o melhor dos Oleiros – tudo coopera para o meu bem. É preciso confiar para provar da graça e da promessa cumprida.

O tempo nunca poderá apagar e as muitas águas nunca levarão o amor que que Deus sente por mim. Eu sei que tudo vai se cumprir. Vai ser e é difícil, eu sei, largar tudo por Deus. Mas eu sei que quando eu pensar em desistir, Ele estará ao meu lado me segurando, e me assegurando pela eternidade, de que tudo vai ficar bem.