Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 23 Julho |
Bem-aventurada Joana de Orvieto
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

De barman a sacerdote: “Deus é muito insistente!”

ACI Digital - publicado em 20/07/18

Ele ficou mais de 15 anos sem ir à Missa. Mas Deus não desistiu dele e o fez padre

Como se deixa de ser barman e viver durante 15 anos sem ir à Missa e se torna sacerdote? Pe. Juan de Cáceres tem a resposta em sua vida: “Deus é muito insistente!”.

Pe. Juan começou a estudar Direito, mas deixou a carreira para abrir um bar onde trabalhava de barman. Ficou cerca de 15 anos sem ir à Missa até que um dia ele se confessou e voltou à fé, depois que um amigo o convidou a algumas palestras sobre a oração que mudaram a sua vida.

Hoje é sacerdote da Diocese de Santander, na Espanha.

Depois de terminar o colégio, Pe. Juan de Cáceres começou a estudar Direito. Segundo reconhece, não era um bom aluno. Então, em 2006, aos 28 anos, decidiu abrir seu próprio negócio, que se tornou o bar “da moda” em Santander.

Entretanto, o que prometia ser um negócio bem sucedido, com a chegada da crise econômica na Espanha se tornou um foco de dificuldades ao qual se uniu a crise de completar 30 anos.

“Eu estava muito perdido, com algumas economias que me preocupavam e devido à crise quase não havia clientes. Além disso, meus amigos deixaram de sair como antes e se casaram. Eu ficava sozinho”, assegura em uma entrevista à ‘El Diario El Montañés’.

Ele havia deixado de ir à Missa há quinze anos, mas um amigo o convidou a várias palestras sobre a oração e isso foi algo que mudou a sua vida.

No início, recordou, frequentava as palestras e depois passava um tempo com o seu amigo. Mas, aos poucos, alguma coisa mudou dentro dele: começou a frequentar a Missa novamente, confessou-se e continuou os seus estudos na universidade.

A sua vida começou a tomar um rumo novamente e, dois anos depois deste novo começo, “sentiu o chamado” ao sacerdócio.Mas a sua primeira reação foi “dizer não”.

“Coloquei todo tipo de objeções: meu trabalho, minhas economias, minha vida. Pensava que o que eu tinha que fazer era me estabelecer bem e conhecer uma mulher que fosse me fazer muito feliz e ter uma família. Mas Deus é muito insistente!”. “E a partir deste momento não deixou que esta ideia saísse do meu coração nem da minha mente”, assegurou.

Por isso, quando decidiu entrar no seminário, pediu ao Bispo da diocese, então Dom Vicente Jiménez, que o enviasse para longe de Santander, porque “precisava manter distância” da sua vida anterior. E por isso entrou no seminário de Pamplona.

“Trabalhei no bar até um dia antes de ir a Pamplona, ​​onde vivi durante três anos fantásticos, de 2011 a 2014”, recordou. Durante esse período, Pe. Juan também trabalhou com a comunidade católica chinesa.

Em janeiro deste ano, foi ordenado sacerdote e lhe confiaram as paróquias das localidades de Beranga, Praves, Hazas de Cesto e Solórzano, em Santander.

Além do trabalho nas paróquias, também dá aulas de Religião três vezes por semana para adolescentes.

Mas, nem toda experiência de barman foi ruim. O sacerdote recordou que naqueles anos “era um pouco confessor de todo o mundo”.

Além disso, é o encarregado da pastoral vocacional da diocese, porque segundo explicou: “Muitas pessoas sentiram o mesmo que eu, mas não souberam como seguir, pois a sociedade às vezes não te deixa. Aqui estou eu para escutar e acompanhar”.

(ACI Digital)

Tags:
PadressacerdocioVocação
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
2
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
3
Reportagem local
A arrepiante oração escrita pela mulher que está no corredor da m...
4
PRIEST-EUCHARIST-ELEVATION-HOST
Philip Kosloski
O que devemos rezar quando o padre eleva a hóstia e o cálice?
5
Mãe de Nina Rios, Fernanda Rocha Kanner exclui redes sociais da filha
Reportagem local
Brasil: médica exclui redes sociais da filha e recebe ataques e e...
6
Papa Francisco
Reportagem local
Papa: como não culpar Deus diante da morte de um ente querido
7
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia