Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 18 Janeiro |
home iconReligião
line break icon

Aprofundamento sobre a Eucaristia

EUCARISTIC MIRACLE

PUBLIC DOMAIN

Padre Bruno Roberto Rossi - publicado em 25/07/18

Pontos importantes da Santa Missa como a matéria, a forma, a transubstanciação, o ministro e alguns outros pontos de fé

A matéria da Santa Missa é o pão só de trigo e o vinho natural de uva. Sobre o pão a Didaqué, compêndio doutrinário do século I, diz que assim como é ele formado a partir de muitos grãos de trigo semeados sobre as montanhas e uma vez recolhidos se tornam (um) pão, nós, de vários recantos da terra, formamos uma só Igreja (cf. n. 9.4). A respeito do vinho sempre se entendeu, na cultura mediterrânea, ser ele, junto do pão, expressão do trabalho e da cultura humana, alimento normal e, por isso também, símbolo da refeição sagrada. Desde longa data – São Cipriano de Cartago, falecido em 258, trata do tema em sua Epístola 33 –, se convencionou adicionar ao vinho algumas gotas de água. Elas simbolizam a natureza humana de Cristo unida à sua divindade e nos lembra, ainda, que, por meio das águas do Batismo, somos inseridos em Cristo.

A forma da Sagrada Eucaristia são as palavras de Jesus repetidas: “Isto é o meu corpo”, “Isto é o meu sangue”. Ocorre aqui a transubstanciação. Ela é “a conversão de toda a substância do pão na substância do Corpo de Cristo e de toda a substância do vinho na substância do seu Sangue. Esta conversão realiza-se na oração eucarística mediante a eficácia da palavra de Cristo e a ação do Espírito Santo. Todavia as características sensíveis do pão e do vinho, isto é as ‘espécies eucarísticas’, permanecem inalteradas” (Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, n. 283).

Como tentar compreender melhor esse mistério da fé? – Bons teólogos ensinam, de modo simplificado, mas completo, que em todas as coisas há substância (com matéria e forma) e acidente. Ora, na transubstanciação, temos, em um ato singular e sobrenatural, a conversão de toda a substância do pão no corpo e de toda substância do vinho no sangue de Cristo, permanecendo apenas a espécie ou o acidente (cor, sabor, tamanho etc.). É mistério de fé, pois se vê uma coisa (pão e vinho), e se tem outra (o corpo e o sangue de Cristo).

Daí ensinar Santo Agostinho de Hipona († 430): “O que vedes, caríssimos, na mesa do Senhor, é pão e vinho; mas esse pão e esse vinho, acrescentando-se-lhes a palavra, tornam-se corpo e sangue de Cristo… Tira a palavra, e tens pão e vinho; acrescenta a palavra, e já tens outra coisa. E essa outra coisa que é? Corpo e Sangue de Cristo. Tira a palavra, e tens pão e vinho; acrescenta a palavra, e tens um sacramento. A isso tudo vós dizeis: ‘Amém’. Dizer ‘Amém’ é subscrever. ‘Amém’ em latim significa: ‘É verdade’” (Sermão 6,3).

Diz-nos o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, n. 278, que o ministro da Eucaristia “é o sacerdote (Bispo ou presbítero), validamente ordenado, que age na Pessoa de Cristo Cabeça e em nome da Igreja”. Daí ser correto chamar quem não recebeu o segundo e o terceiro graus do sacramento da Ordem (Padre e Bispo), mas ajuda na distribuição da Eucaristia de “ministro extraordinário (o ordinário é o Bispo e o Padre) da Comunhão Eucarística”. Nunca “ministro da Eucaristia”.

Coloquemos, ainda, alguns pontos: 1) pelas palavras da Consagração, sob a espécie de pão, está (só) o corpo de Cristo e sob a espécie de vinho está (só) o sangue de Cristo. No entanto, pela união natural e sobrenatural de todas as partes essenciais, em cada espécie, está presente Cristo inteiro; 2) depois da divisão, Cristo está presente também em cada uma das partes de cada espécie; 3) o Senhor Jesus está presente na Eucaristia logo após a Consagração e aí fica enquanto as sagradas espécies não forem alteradas; 4) Como é Cristo mesmo – com seu corpo, sangue, alma e divindade – quem está na Eucaristia, o culto aí é de latria (adoração). Importa, pois, que visitemos muito o Santíssimo e rezemos diante do sacrário, sempre que pudermos, talvez diariamente, se possível, ajoelhado, em verdadeira e profunda adoração.


JESUS,HANDS,HEAVEN

Leia também:
Eucaristia: textos da Escritura e da Tradição que confirmam o Rito da Missa


ENGLAND,EUCHARIST,CORPUS CHRISTI

Leia também:
A Eucaristia na Escritura

Tags:
EucaristiaSacramentos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia