Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 30 Julho |
Santos Abdon e Sénen
home iconCuriosidades
line break icon

A história não contada das igrejas flutuantes de Nova York

FLOATING CHURCH

Courtesy of seamenschurch-archives.org

Vittoria Traverso - publicado em 26/07/18

Quando a cidade tinha o principal porto americano, era “moda” rezar sobre a água

No fim do século XIX, o transporte marítimo impulsionava a economia americana. Nova York era uma próspera cidade portuária. Graças à localização e o baixo nível de profundidade da água, o porto de Nova York recebia mais passageiros e mercadorias do que todos os outros portos dos Estados Unidos.Os navios que transportavam materiais de construção e produtos têxteis atracavam no baixo Manhattan, uma região que, mais tarde, viraria o coração da indústria financeira mundial.

De lá, os primeiros transatlânticos zarpavam toda semana para a Europa e o Caribe.

Foi também neste porto que o Instituto Eclesiástico dos Marinheiros de Nova York e Nova Jersey fundou a primeira igreja flutuante dos Estados Unidos.

A Igreja de Nosso Salvador, erguida pela Sociedade Missionária da Igreja dos Homens Jovens, ficava ancorada no baixo Manhattan. Rapidamente, ela se transformou em um ícone da cidade. Mas foi abandonada em 1866, devido à decomposição dos materiais de que era construída.

CHURCH,INTERIOR
Courtesy of seamenschurch-archives.org

Interior da Igreja de Nosso Salvador

No entanto, em 1846, uma segunda igreja flutuante, a igreja do Santo Consolador, foi construída na região oeste de Manhattan. Além dos atendimentos regulares, a igreja proporcionava aos fiéis uma sala de leitura e um grupo de apoio aos marinheiros que enfrentavam o vício do álcool.

As igrejas flutuantes se moviam livremente. Ao longo de décadas, a igreja do Santo Consolador, por exemplo, foi mudada de lugar várias vezes.

HOLY COMFORTER,CHURCH
Courtesy of NYCago

Igreja do Santo Consolador

Em 1868, os altos custos de manutenção fizeram com que a segunda igreja flutuante de Nova York fosse abandonada. No entanto, um ano depois foi construída uma terceira igreja, chamada também de Nosso Salvador. Esta seria, entretanto, a última igreja flutuante da cidade.

FLOATING CHURCH
Courtesy of the Library of Congress

Última igreja flutuante de Nova York

A fascinante história das igrejas flutuantes está bem documentada no arquivo da Sociedade Missionária da Igreja dos Homens Jovens. Segundo os documentos, a igrejas flutuantes de Nova York eram as “únicas entre as estruturas eclesiásticas do mundo” (embora os cambojanos, por exemplo, sejam bastante orgulhosos da igreja flutuante de Chong Khnies) e eram conhecidas como “lugares de refúgio espiritual para os homens tementes a Deus que visitavam o porto de Nova York”.




Leia também:
5 vídeos que vão fazer você mudar seu modo de ver algumas das mais belas igrejas do mundo

Tags:
Igreja
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia