Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Cadastre-se e receba Aleteia diretamente em seu email. É de graça.
Receber

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

A vovó-craque de Malcom, a nova contratação do Barcelona

MALCOM
Compartilhar

Ela teve papel decisivo na carreira e na vida do jogador ao resolver um problema que parecia pequeno, mas era decisivo

O que seria do mundo sem as vovós?

Malcom, a mais recente contratação do Barça, cresceu, como a maioria dos seus colegas de futebol, entre as graves limitações sociais, econômicas e estruturais da periferia brasileira. Até o nome dele proclama que, na sua família, ninguém estava satisfeito com aquela situação difícil.

O pai decidiu chamar o bebê nascido em 1997 de Malcom para homenagear ninguém menos que Malcolm X, o líder dos Panteras Negras na luta contra o racismo. Podia tê-lo chamado de Martin Luther King, mas talvez se sentisse mais atraído pela figura de um líder menos pacifista – o que, no contexto desafiador de uma favela, é bastante significativo.

O caminho de Malcom rumo ao sucesso no futebol precisaria driblar desafios de todo tipo, mas também passaria indesviavelmente pela ajuda de vovó materna, dona Sonia.

No dia em que o garoto disse em casa, triste, que não podia ir treinar porque não tinha nem sequer o dinheiro para pagar a passagem do transporte público, dona Sonia ficou em silêncio durante algum tempo, se levantou e saiu.

Quando voltou, com alguns trocados, anunciou ao neto:

“Pronto. Aqui está seu dinheirinho para o ônibus e seu lanche”.

Naquela hora, Malcom nem ficou sabendo como a avó tinha arranjado o dinheiro. Mais tarde, descobriria: ela tinha pegado as suas próprias panelas da cozinha e saído para vendê-las.

Foi com o dinheiro das panelas velhas da vovó que Malcom chegou à Primeira Divisão do futebol europeu e é hoje disputado por times dentre os mais poderosos do planeta.

Boletim
Receba Aleteia todo dia
São leitores como você que contribuem para a missão da Aleteia

Desde o início de nossas atividades, em 2012, o número de leitores da Aleteia cresceu rapidamente em todo o mundo. Estamos comprometidos com a missão de fornecer artigos que enriquecem, informam e inspiram a vida católica. Por isso queremos que nossos artigos sejam acessados por todos. Mas, para isso, precisamos da sua ajuda. O jornalismo de qualidade tem um custo (maior do que o que a propaganda consegue cobrir). Leitores como você podem fazer uma grande diferença, doando apenas $ 3 por mês.