Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 24 Outubro |
São José Lê Dang Thi
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

Por que devo continuar dizendo NÃO aos meus filhos enquanto outros pais dizem SIM?

MOM,SCOLDS,TEEN,DAUGHTER

Shutterstock

Calah Alexander - publicado em 30/07/18

Não tenha medo de ir contra a corrente. Estas razões vão te dar força para continuar remando

Minha filha de 12 anos sempre me pergunta se ela pode ter um perfil no Instagram. Eu digo que vou pensar, pois ela nem tem celular. Por isso, qualquer ação neste sentido teria que ser a partir do meu telefone e sob minha supervisão.Seria um bom jeito de introduzi-la no mundo das redes sociais, mas ainda mantendo limites e vigilância.

Tenho tentado me convencer disso. No entanto, ontem, quando ela se preparava para uma festa do colégio, vi como ela fazia um penteado atrás do outro, examinando criticamente cada um antes de suspirar com reprovação e começar novamente. Naquele precioso momento, decidi que ela não ia ter um perfil no Instagram, embora todos os seus amigos tenham.

Eu odeio ser aquela mãe que diz não, porque é a minha filha que tem que sofrer as consequências da minha decisão. As amigas dela parecem que a enxergam como um E.T. quando ela diz que não tem celular nem Instagram ou Snapchat. Ela está sempre fora dos jogos e dos grupos de mensagens. Eu odeio isso. Odeio que seja porque eu tenha dito não.

No site Her View From Home, Whitney Fleming escreveu um post sobre este mesmo sentimento, ou seja, sobre a solidão que acompanha a mãe que diz não:

Você sente solidão quando é uma mãe que diz não em um mundo que sempre parece dizer sim. E não é só com as redes sociais. Pode ser sobre os limites de horários ou sobre as festas de pijama… Ser a única mãe que diz não, independentemente do motivo, pode trazer consequências para seu pré-adolescente ou adolescente.Uma amiga do bacharelado me chamou para dizer que ela foi a única mãe entre 20 que disse que a filha dela não ficaria em uma festa do pijama unissex. Por isso, o grupo a deixou antes do habitual para que ela não alterasse os seus planos.Outra amiga também me disse que foi ridicularizada por não permitir que seu filho de 16 anos viajasse de férias ao México sem nenhum adulto.Criar os filhos mais velhos é um equilíbrio delicado. Você quer que eles sejam independentes, mas um erro pode mudar a trajetória da vida deles. Você quer que seu filho ou filha seja aceito(a) por seus pares, mas não ao preço de colocar a segurança deles em risco. Você quer que eles sejam dignos de confiança, mas sabe que ainda não pode confiar plenamente neles.

Em última instância, minha decisão de não permitir que Sienna tenha uma conta no Instagram foi por dois motivos. Primeiro: quero protegê-la da pressão pela busca de um corpo perfeito, que deriva do fato de todos verem o mundo através de retoques e filtros.

A pressão é muito forte para as adolescentes. Foi forte já na minha adolescência, quando nem existiam as redes sociais… O Instagram funciona como uma panela de pressão, aumentando a intensidade das expectativas sociais e criando uma desconexão muito maior entre a realidade e a perfeição dramatizada que aparecia nas revistas de moda da minha adolescência.

Segundo: não quero oferecer-lhe as tentações para as quais ela ainda não está pronta. Seja a tentação de olhar as coisas que não deve ou a de se juntar à crueldade das meninas que pressionam outras para se sentirem melhores. É preciso um tempo para que ela desenvolva e fortaleça seu caráter antes de sair enfrentando tentações e pressões.

Detesto o fato de ela ter que pagar socialmente o preço pelo meu não. Mas, ao mesmo tempo, sei que é um preço menor do que ela pagaria se eu dissesse sim. E este é um equilíbrio que eu estou mais do que disposta assumir, independentemente da solidão que nós duas teremos que sentir.




Leia também:
Filhos e redes sociais: um assunto muito sério

Tags:
Educação dos FilhosFilhosRedes sociais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
2
Reportagem local
A bela lição que este menino deu a todos ao se aproximar do Papa
3
Papa Emérito Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI: “Espero me unir logo” aos amigos que já estão na etern...
4
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
5
Carlo Acutis
Gelsomino Del Guercio
“Ele fechou os olhos sorrindo”: foi assim que Carlo Acutis morreu
6
São José
Francisco Vêneto
Padre irmão de piloto de avião partido em dois: “São José tem mui...
7
Papa Francisco São José Menino Jesus
Ricardo Sanches
A oração a São José que o Papa Francisco reza todos os dias há 40...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia