Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Em busca da paz de espírito? Identifique os 10 maiores “ladrões” de energia

WOMAN TAKING TIME
Shutterstock
Compartilhar

Estes problemas tratáveis podem estar te arrastando para baixo

Olhamos para o horizonte e tudo parece difícil. Olhamos ao nosso redor e vemos o copo meio vazio ao invés de ver o copo meio cheio. Nós olhamos para o passado e sentimos uma nostalgia por um tempo que parecia melhor do que hoje…

A desesperança e a falta de visão positiva são sintomas de desânimo.

Às vezes é por causa de problemas físicos ou psicológicos (hipertireoidismo, anemia, exaustão devido ao estresse, insônia, depressão…). Se você se identificar com qualquer um desses sintomas, é melhor visitar um médico para descobrir o que está acontecendo no seu corpo e encontrar um remédio.

Mas, outras vezes, não há nada aparentemente errado e ainda assim você se sente certo de que você não é “você mesmo”.

Temos que levar em conta que a passagem do tempo nos muda e, à medida que os anos passam, não conseguiremos alcançar as mesmas coisas (embora isso não tenha que nos impedir de alcançar objetivos mais valiosos). Mas, se nossas avaliações de saúde física e psicológica nos dizem que tudo está bem, valeria a pena procurar outros motivos pelos quais os nossos motores não funcionam em plena capacidade. Talvez haja algo que nos faça perder a energia, alguma rachadura ou fissura que está drenando nossa força.

O Dalai Lama escreveu sobre os 10 “ladrões de energia”. Por que não dar uma olhada em sua lista e ver se algum desses pode estar na sua vida?

  1. Pessoas tóxicas

“Evite pessoas que só vêm para compartilhar reclamações, problemas, histórias desastrosas, medo e julgamento dos outros. Se alguém está procurando um barco para levar seu lixo, não ofereça a sua mente”.

Existem mais de 7 bilhões de pessoas no mundo. Por que tenho que me conformar em ter alguém do meu lado que me torna uma pessoa pior? Quando dizemos “pessoas tóxicas”, estamos nos referindo a amizades ruins que envenenam nossa atmosfera familiar, que semeiam discórdia no trabalho e em outros relacionamentos. Retire essas pessoas da sua vida e proteja os outros dessa má influência.

  1. Dívidas

“Pague suas contas a tempo. Ao mesmo tempo, cobre quem te deve ou escolha deixar para lá, se já for impossível cobrar”.

Viver em justiça é repousante e traz paz. Na medida em que é possível para você, atenda suas obrigações pendentes imediatamente. E não só isso, você pode ir mais longe e ser proativo em conseguir que quem te deve devolva o que eles devem.

Se você quer ser ainda mais virtuoso, faça algo generoso e perdoe a dívida. Você verá como virar a página dá asas ao seu espírito. Mas quando você tem uma dívida pendurada em seus ombros (e não apenas no âmbito financeiro), ela pesa sua consciência e torna mais difícil para você tomar decisões. 

  1. Não cumprir suas promessas

“Se não cumpriu suas promessas, pergunte-se por que encontrou resistência. Você tem sempre direito de mudar de opinião, de se desculpar, de compensar, de renegociar e de oferecer alternativa perante uma promessa não cumprida. A forma mais fácil de evitar não cumprir com algo que você não quer fazer é dizer NÃO desde o início”.

Para se livrar desse ladrão, é melhor fazer uma lista das promessas que fizemos. Seja qual for o tamanho delas. Não se trata de verificar suas promessas agora para se livrar de todas elas, mas de classificá-las por importância: algumas são para toda a vida, enquanto outras são boas intenções que nos levaram a prometer a lua quando fomos levados por um sentimento de generosidade.

Bem, temos que ser humildes e reconhecer o que realmente podemos fazer e superar as promessas que não podemos manter.

  1. Não prestar atenção aos seus interesses

“Elimine o que for possível, delegue aquelas tarefas que você prefere não fazer, e dedique seu tempo a fazer as coisas que gosta”.

Temos de interpretar prudentemente este conselho – não significa que podemos ser irresponsáveis. Trata-se de dar protagonismo a pessoas que podem fazer certas coisas melhor do que nós, saber como delegar e estabelecer uma hierarquia de valores para decidir o que vem primeiro e o que vem em segundo lugar.

  1. Não descansar e agir nos momentos apropriados

“Dê-se permissão para descansar se estiver em um momento no qual necessita e dê-se permissão para agir se estiver em um momento de oportunidade”.

Você certamente teve a oportunidade de ver esse ponto para você mesmo. O corpo é a ferramenta da nossa vida, um elemento essencial para fazer o que propomos fazer. Temos que tratá-lo bem.

Você pode imaginar como um mecânico de Fórmula 1 age? Bem, isso deve acontecer conosco também: vigilante, atento, a fim de soar o alerta se houver uma falha no sistema. Não temos que ir ao extremo de sermos hipocondríacos ou sentir medos ou caprichos exagerados. Mas temos que descansar, dormir quando é hora de dormir, dar uma volta, passear, mudar o que estamos fazendo, sair de férias…

  1. Desordem

“Tire, arrume e organize. Nada te toma mais energia do que um espaço desordenado e cheio de coisas do passado de que você já não precisa”.

Após a mania organizadora que Marie Kondo trouxe para nós, é claro que nos beneficiamos em estabelecer ordem material e espiritual: uma hierarquia de valores, prioridades em ação, harmonia nos materiais que usamos… Os antigos mestres disseram bem: mantenha a ordem e a ordem irá mantê-lo.

Não há nada melhor para uma memória ruim do que deixar as coisas no seu lugar certo o tempo todo, certo? A maneira mais rápida de manter um lugar em ordem é nunca deixar que ele se torne fora de ordem.

  1. Não cuidar da sua saúde

“Dê prioridade à sua saúde. Sem o seu corpo trabalhando ao máximo, você não pode fazer muito. Tire alguns momentos para descansar”.

Em geral, leve-se a sério. Seu corpo é um bem ambiental de primeira ordem. O sacrifício deve ser sempre proporcional.

  1. Situações difíceis

“Enfrente as situações tóxicas que você está tolerando, desde resgatar um amigo ou um familiar, até tolerar ações negativas de um companheiro ou um grupo. Tome a ação necessária”.

Quando falamos de situações difíceis, estamos nos referindo a situações que nunca deveríamos ter permitido, porque são injustas ou estão erradas em si mesmas. Saia da espiral de violência ou negatividade. Procure conselhos e tome medidas para mudar o panorama.

  1. Não aceitar

“Aceite. Não é resignação, mas nada te faz perder mais energia do que resistir e brigar contra uma situação que você não pode mudar”.

Às vezes podemos nos preocupar com algo que pode mudar um dia. Mas quando enfrentamos algo que não podemos mudar, precisamos de uma atitude diferente. Nós apenas temos que viver com isso. Não enfrente a onda; tente navegar. Não é fácil, nem pode ser resolvido em alguns dias, mas você pode superá-lo: sofrer pela morte de um ente querido, uma perda, um fracasso…

  1. Não perdoar

“Perdoe. Deixe ir uma situação que esteja causando dor. Você pode sempre escolher deixar a dor ir embora”.

Você saberá a medida do seu amor. O perdão exige uma mudança no coração, uma vontade de querer mudar você mesmo. Se você não perdoa, é você quem perde, porque no seu coração ficará o rancor, a ferida. Perdoar é o ato mais reparador que existe. Somente grandes almas sabem como perdoar do fundo do coração. E isso é verdadeiramente uma arte.