Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 20 Outubro |
Aleteia logo
home iconAtualidade
line break icon

Confira as dúvidas sobre ‘atentado’ denunciado por Maduro

MADURO

Shutterstock-Marcos Salgado

Agências de Notícias - publicado em 07/08/18 - atualizado em 07/08/18

Foi um atentado? Uma operação para mostrar a vulnerabilidade de Nicolás Maduro? Uma montagem? São muitas as dúvidas geradas pelo incidente com dois drones, supostamente carregados com explosivos que detonaram perto do presidente.

– Surpresa ou não? –

O governo socialista e a Procuradoria consideram tentativa de magnicídio a detonação de um drone carregando um quilo de explosivo C4 perto do palanque no qual Maduro assistia a uma parada militar, no sábado, em Caracas.

“Foi uma tentativa não apenas de magnicídio, poderia qualificá-lo como uma tentativa de massacre porque o objetivo era atingir (…) a tribuna presidencial, todos teríamos explodido”, denunciou nesta segunda o procurador-geral, Tarek William Saab, convidado ao ato e de orientação governista.

O governo assegura que esta aeronave foi “desorientada” pelas autoridades com inibidores de sinal, evitando que explodisse no palanque.

Mas não esclareceu se a detonação foi controlada pelas forças de segurança, se foi espontânea ou se ocasionada por quem manipulava o aparelho.

O outro drone perdeu o controle e impactou um edifício de apartamentos, segundo o boletim oficial.

Há seis detidos, com identidades não reveladas, pelos fatos, dos quais Maduro culpa a oposição e o presidente colombiano, Juan Manuel Santos. Sete militares ficaram feridos.

Alguns analistas consideram que o ocorrido surpreendeu Maduro – que parece desorientado após a detonação – e os militares. Na transmissão oficial pode-se ver como os militares correm assustados após a segunda detonação.

“O governo simularia um atentado para justificar a repressão, mas os militares foram vistos correndo. Não seria o efeito procurado”, disse à AFP Carlos Delgado, diretor do Centro de Investigação da Comunicação da Universidade Católica Andrés Bello.

– Oportunismo do governo? –

Outros especialistas consideram que não houve atentado, mas uma série de coincidências que o governo busca capitalizar como tentativa de magnicídio.

Fernando Ochoa Antich, ex-ministro da Defesa, assegura ter informação de que um artefato desconhecido explodiu em um apartamento perto da parada, surpreendendo Maduro e os militares.

“Enquanto ocorria esta explosão, havia um drone de (a televisão estatal) VTV gravando o ato e os franco-atiradores (militares) atiraram nele após o estrondo. O drone caiu e ocorreu o estampido”, informou Ochoa à AFP.

Jorge Septién, especialista em segurança internacional e terrorismo, disse à CNN que é possível que o círculo de seguranças de Maduro tenha detonado o drone “antes de chegar ao destino”.

“As câmeras gravaram os militares correndo e os seguranças cobrindo Mauro. Para o governo, essa imagem é terrível e aproveita para usar a tese do atentado”, acrescentou Ochoa.

No sábado, o procurador afirmou que o drone que explodiu em frente ao palanque era o que fazia a gravação oficial do ato. “Pude observar como o drone que filmava explodiu”, disse à CNN.

– Maduro vulnerável? –

Outros aventam a hipótese de que ocorreu o ataque com drones ao ato de Maduro, mas só para demonstrar sua vulnerabilidade e a dos militares da Guarda Nacional, que celebravam seu aniversário.

“Parece que a ação foi concebida não para matar alguém, mas para aumentar o apoio à ‘rebelião’. Uma ação tática. Se foi assim, teve êxito ao demonstrar a vulnerabilidade do governo”, disse à AFP uma fonte política, que pediu para ter a identidade preservada.

Um suposto grupo de militares e civis rebeldes, autodenominado Movimento Nacional Soldados de Camisetas, até agora desconhecido, assumiu a autoria do ataque.

“Poderia se tratar de um grupo minoritário”, acrescentou a fonte.

– Montagem para distrair? –

Mas há quem considere que o ocorrido foi uma “montagem” do governo para desviar a atenção da crise econômica, com uma inflação que, segundo o FMI, poderia chegar a 1.000.000% este ano.

“Não houve atentado. A situação econômica está fugindo do controle do governo, recorrem a este teatro para desviar a atenção. É cópia do teatro de Fidel Castro, que sempre denunciava atentados”, disse à AFP o capitão reformado e ex-senador Carlos Guyón.

Guyón assegurou que se um quilo de C4 tivesse explodido perto do palanque, “a quantidade de mortos teria sido alta”.

“Um quilo de C4 é mais do que suficiente para destruir todo o palanque”, disse o capitão reformado, que acompanhou o falecido ex-presidente Hugo Chávez em um golpe de Estado frustrado em 1992, e depois virou seu adversário.

Maduro denunciou vários planos de magnicídio e golpes de Estado, sem dar provas.

“Penso que os feridos se devem ao pânico”, acrescentou Ochoa.

“Se o governo planejou para se fazer de mártir, se saiu muito mal porque mostra um grupo muito medroso”, afirmou Septién.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
2
AVENIDO BROTHERS
Agnès Pinard Legry
Três irmãos são ordenados padres no mesmo dia
3
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
4
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
5
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
6
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
7
Livres de todo mal
O demônio tem mais poder à noite ou em determinada época do ano?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia