Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Não se precipite. O tempo de Deus é diferente do seu

CZAS
Aron/Unsplash | CC0
Compartilhar

O relógio de Deus não é igual ao nosso relógio, onde existem horas, minutos e segundos

Tempo… Quem o pode entender? Quem o pode controlar? Quem o pode discernir?

Existem dois tipos de relógios: o relógio terreno e o relógio celestial.

O relógio de Deus não é igual ao nosso relógio, onde existem horas, minutos e segundos. O famoso 24 horas por dia. O tempo de Deus não é o nosso tempo!

Por mais que Ele tenha dito um sim, é de extrema importância sabermos o tempo desse “sim” se cumprir; sabermos o tempo certo de agir, pois não adianta fazermos determinada coisa de forma correta, mas no tempo errado.

E isso nos confunde demais, pois somos profundamente ligados ao nosso tempo terreno, ou seja, segundo nossas vontades, porém o relógio de Deus é celestial.

O que quero dizer é que nos importa saber além da vontade de Deus e Suas respostas, é sabermos o tempo certo em que as coisas devem acontecer. Sabermos se é chegado o tempo ou se é necessário esperar, aguardar para agir, cumprir o SIM de Deus.

Mediante a isso, me veio a mente uma passagem bíblica quando ainda o rei Saul reinava sobre Israel… Saul, quando estava para travar uma guerra, o profeta Samuel pediu para ele aguardar 7 dias e o esperasse para que ele realizasse o sacrifício e então pudesse ir à guerra.

Saul, tomado pela ansiedade, desobedeceu e não esperou Samuel, o profeta. Chegado o sétimo dia, viu que o momento da guerra se aproximava e o profeta Samuel não chegava, então decidiu realizar o sacrifício.

Saul desobedeceu o tempo celestial, mas obedeceu o tempo terreno. Como assim? Quando li a história, pude ver que Saul fez o sacrifício exatamente no sétimo dia (tempo terreno), porém sem a presença do profeta, como ele havia ordenado (tempo celestial).

Ele esperou os 7 dias contados por ele, segundo o relógio dele, mas não esperou o tempo de Deus e por isso Deus tirou o reinado de Israel das mãos dele.

Deus havia falado que Saul iria vencer a guerra se esperasse o tempo que Ele determinou através do profeta. Saul já tinha o SIM de Deus, embora tendo feito a coisa certa, o sacrifício, não obedeceu o tempo certo.

Há tempo para todas as coisas, já dizia o grande sábio Salomão. E até mesmo quando recebemos um SIM de Deus é necessário sabermos o tempo em que ele deve se cumprir.

(via NamOrei)

Tags:
paciencia