Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

A família Davert e a sua improvável história de felicidade e confiança em Deus

DAVERT FAMILY
Compartilhar

Ela tem 90cm de altura e uma doença debilitante nos ossos. Ele tem paralisia cerebral. E os seus gêmeos herdaram uma alegria que o mundo não entende!

Quando Melissa Davert nasceu com osteogênese imperfeita, uma doença debilitante caracterizada por ossos muito frágeis, os médicos acreditaram que ela não seria capaz nem sequer de sentar-se – que dirá de dar à luz, e, ainda por cima, filhos gêmeos!

Mas a norte-americana do Estado do Michigan, do alto dos seus 90 cm de altura, desafiou as (im)probabilidades e impactou milhares e milhares de pessoas desde a infância com um testemunho constante de alegria, bondade e profunda fé nos planos de Deus.

A mais jovem de sete irmãos, todos com mais de 1,80 m de altura, Melissa sempre foi incentivada pela família a ser autossuficiente, a manter o senso de humor e, acima de tudo, a ter .

Como ela mesma compartilha neste vídeo inspirador, postado no Facebook, os seus pais sempre lhe disseram que “existe uma razão e um propósito na sua deficiência”:

“Você só tem que ter fé e confiança em Deus e nos planos d’Ele”.

E parece que os planos de Deus envolviam dar a ela e ao marido, Ken, que sofre de paralisia cerebral, uma vida verdadeiramente feliz, junto com seus filhos gêmeos, Michaela e Austin, nascidos em 1998.

Os irmãozinhos, que herdaram a condição óssea da mãe, também se tornaram jovens de alegria contagiante, cheios da mesma gratidão dos pais pela vida, enraizada na sua fé católica.

Eis o seu extraordinário vídeo-testemunho postado no Facebook: