Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Será que todas as pessoas têm vocação ao matrimônio?

MAŁŻEŃSTWO
Unsplash | CC0
Compartilhar

Também as pessoas que vivem sós podem ter uma vida plena. A algumas delas Jesus revela um caminho especial

Muitas pessoas que vivem sós sofrem da sua solidão, entendem-nas apenas como carência e desvantagem.

Porém, uma pessoa que não tenha de se preocupar com o cônjuge ou com a família goza de liberdade e independência e tem tempo para coisas interessantes e importantes que uma pessoa casada não conseguiria fazer.

Talvez seja da vontade de Deus que ela se preocupe com pessoas que não contam com o apoio de ninguém.

Não raramente até, Deus, chama tal pessoa a uma especial proximidade de Si; é o caso, portanto, do desejo de renunciar a um parceiro.

No entanto, no Cristianismo não existe uma vocação ao desprezo do matrimônio ou da sexualidade.

O celibato livre só pode ser vivido no amor e do amor, enquanto sinal poderoso de que Deus é o mais importante.

O celibatário renuncia à relação sexual, mas não ao amor; ele vai, cheio de desejo, ao encontro de Cristo, o esposo que vem (Mt 25,6).

(Fonte: YOUCAT. Via Felipe Aquino)