Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 18 Janeiro |
home iconPara Ela
line break icon

Sua filha quer furar as orelhas? Tenha certeza que você é a primeira a saber

LITTLE,GIRL,EARS,PIERCED,

Britt Reints | CC BY 2.0

Calah Alexander - publicado em 14/08/18

A escolha mais segura e confiável pode ser uma surpresa

Apenas 3 meses atrás, levei minhas filhas de 9 e 12 anos a um estúdio de tatuagem.

Isso mesmo, um estúdio de tatuagem. Eu as levei para um estúdio de tatuagem para perfurar suas orelhas com um profissional certificado. Esses profissionais só podem ser encontrados em estúdios de tatuagem, e eles certamente não perfuram orelhas com equipamentos inadequados e esterilização insuficiente.

Na verdade, os estúdios de tatuagem são significativamente mais limpos e mais profissionais do que as joalherias de shoppings, como a Time reportou alguns anos atrás*.

“Ao contrário do que se pensa, estúdios de tatuagem – pelo menos o que eu fui – são realmente limpos. Alguns são regulamentados, usam agulhas descartáveis e esterilizam todos os seus equipamentos em autoclave. Em contraste, os piercings de shopping centers e muitas joalherias usam armas perfurantes que foram associadas a complicações e não podem ser completamente esterilizadas. Armado com esse conhecimento, qual você escolheria?”.

Eu tive a vantagem duvidosa de experimentar as consequências de ambos os brincos de loja de joias e de loja de tatuagem. As orelhas da minha filha mais velha foram inicialmente perfuradas com uma pistola de joalheria. Eles ficaram tortos e ficou infeccionado por quase 3 meses após a colocação dos brincos, de uma forma tão ruim que ela teve que tomar antibióticos. Eles ainda ficam irritados com frequência, e ela finalmente desistiu de usar brincos.

Seu segundo furo na orelha foi na loja de tatuagens, junto com o primeiro furo da irmãzinha. Demorou muito, muito tempo… quase três horas, na verdade. A profissional era paciente e deliberadamente lenta, certificando-se de que cada uma das minhas garotas entendesse exatamente o que ia fazer e como cuidar de seus brincos. Uma vez que ela estava satisfeita que minhas meninas estavam prontas, ela perfurou cada uma das suas orelhas com cuidado e sem pressa. Elas respiraram profundamente e ficaram calmas, ambas expressando surpresa que “não doeu nada!”.

Suas orelhas não ficaram infeccionadas. Na verdade, elas se curaram tão rapidamente que as garotas já estão implorando para trocar de brincos 3 meses antes do que a profissional indicou que era necessário. A profissional também foi muito específica sobre suas instruções para o acompanhamento – em uma semana nós deveríamos verificar novamente com um profissional certificado pela APP (Association of Professional Piercers), seguido de um acompanhamento (embora NÃO final), de verificação por 6 meses.

Uma coisa que aprendi com ela e que não tinha aprendido em meus 26 anos – sendo a orgulhosa dona de orelhas furadas – é que nunca há uma verificação final dos furos para brincos, não existe um momento em que eles estão “curados” de uma vez por todas. Eles sempre podem infeccionar. A profissional nos explicou que isso dá aos profissionais de piercing a oportunidade de verificar infecções ou complicações.

Foi uma experiência surpreendente, cheia de informações que eu nunca tinha conhecido sobre meus próprios brincos. Era como a diferença entre ter um cirurgião costurando uma ferida e ter sua prima fazendo isso…

Independentemente de como você se sente sobre tatuagens e piercings, furos nas orelhas são onipresentes em nossa cultura. Se você for colocar brincos nas orelhas de suas filhas, certifique-se de escolher um profissional de orelha certificado. Pode fazer a diferença entre uma experiência positiva e um prazer duradouro, ou uma experiência negativa e uma dor duradoura.

*Caso queira ler sobre o texto da Time, segue o link em português: https://revistacrescer.globo.com/Criancas/Saude/noticia/2016/11/mae-defende-que-furar-orelha-de-criancas-em-estudio-de-tatuagem-e-mais-seguro.html

Tags:
FilhosMaternidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia