Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 14 Abril |
São Telmo
home iconEstilo de vida
line break icon

Como lidar com conflitos… ao acolhê-los

KŁÓTNIA PRZYJACIÓŁEK

Shutterstock

Daniel R. Esparza - publicado em 16/08/18

Seja em casa ou no trabalho, você pode transformar o conflito em oportunidade

Acolher o conflito pode soar contraintuitivo. Para muitos de nós, o conflito é um problema que deve ser evitado a todo custo, enquanto outros têm um tipo de atitude “venha até mim” sobre isso.

Mas seja você um ímã de conflito ou um buscador harmonia, quando você junta muitas pessoas – seja em casa (digamos, durante os feriados), no trabalho (em um escritório superlotado com pequenos cubículos) ou em um jogo (durante uma partida de futebol de domingo), você pode apostar que o conflito ocorrerá mais cedo ou mais tarde.

Isso inclui os membros da sua família, colegas, funcionários, empregadores, amigos e, possivelmente, seu mecânico e seus companheiros de viagem. E quando o desacordo entra em jogo, a culpa vem junto com isso, seja sob a forma de agressão passiva ou em discussão aberta.

Mesmo se você fizer tudo o que puder para manter seu ambiente em paz, em algum momento surgirá alguns conflitos, e a sua bondade não será necessariamente uma garantia de harmonia. Mas isso é natural e não deve levar à frustração ou culpa (“Oh, eu deveria ter sido mais compreensivo, mais carinhoso, mais paciente”).

O conflito é natural para os seres humanos, por isso deve ser tratado de forma natural. Pode até ser (mais uma vez isso parece contraintuitivo) uma coisa boa. Fugir do conflito não é a solução. Na verdade, evitá-lo é o que transforma um conflito simples em um problema. Devemos lidar com isso o mais rápido possível antes que se intensifique. Ou seja, devemos “acolhê-lo”.

O que o conflito revela é, simplesmente, um desentendimento. E o desacordo muitas vezes leva a ideias ótimas, maneiras melhores de se entender, formas mais simples de enfrentar problemas, novas perspectivas, novas estratégias e novas oportunidades. O que o conflito tenta dizer é que existe uma nova situação emergente.

Para permitir que o conflito dê à luz a situações melhores, devemos lidar com isso diretamente e não apenas permitir que ele entre em erupção. Isso só pode ser feito se você parar para ouvir adequadamente e ter uma conversa adequada.

Resolver conflitos requer que as partes envolvidas tenham tempo para conversar (aderindo a certas regras) e tempo para ouvir um ao outro (novamente, é necessário aplicar certas condições). Para garantir que os conflitos sejam devidamente tratados, a comunicação deve ser adequada. Isto basicamente significa:

  1. Toda pessoa envolvida deve ter tempo para dizer o que ela acha que precisa dizer.
  2. Mas esse “dizer” deve se concentrar no problema em questão (e não em situações passadas ou ataques pessoais).
  3. Conversas implicam falar e ouvir, então guardem os smartphones.
  4. A conversa deve terminar em algum tipo de acordo; caso contrário, não resolverá nada.

Evitar o conflito não levará a acordos que ajudem as partes a solucionar as coisas. Como o conflito faz parte da vida, é melhor aprender a identificá-lo, recebê-lo, lidar com isso e superá-lo.

Claro, tipos específicos de conflito requerem abordagens diferentes: é uma coisa lidar com o conflito em casa, outra no futebol, e outra coisa lidar com isso no trabalho, onde outras ferramentas são muitas vezes necessárias.

Os conflitos institucionais geralmente adquirem a forma de dinâmica de poder, conflitos de interesse e ideologia. Nem todos os conflitos podem ser resolvidos usando as mesmas técnicas, e é por isso que há especialistas dedicados a áreas específicas de resolução de problemas.

No entanto, lidar com o conflito, seja em casa, no trabalho ou em um jogo, deve sempre feito através da conversa.

“É essencial lembrar que a comunicação é, acima de tudo, a expressão e o reconhecimento das intenções entre dois assuntos”, observa o Dr. Javier Fiz Pérez, professor de psicologia da Universidade Europeia de Roma.

“O ambiente cognitivo e emocional do indivíduo é um aspecto decisivo na criação de um intercâmbio comunicativo eficaz, que permite que cada pessoa escolha a informação mais apropriada para essa situação. Os seres humanos podem se comunicar apenas quando há vontade de fazê-lo; caso contrário, estamos falando de ‘informação’ ao invés de ‘comunicação’”.

Tags:
ConflitosPsicologiaRelacionamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
PRINCE PHILIP
Cerith Gardiner
11 fatos interessantes sobre o falecido príncipe Philip
2
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
3
DIVINE MERCY
Reportagem local
Como obter indulgência plenária no Domingo da Divina Misericórdia...
4
LOVE AND MERCY FILM
Aleteia Brasil
O filme sobre Santa Faustina e a Divina Misericórdia já está disp...
5
Pe. Gabriel Vila Verde
Reportagem local
Ditadores proibiram missas ao longo da história, recorda pe. Gabr...
6
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel fez o que pode ser considerado um dos maiores discur...
7
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia