Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 26 Outubro |
Santo Amando 
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

O que ensinamos aos nossos filhos quando eles nos veem chorando?

Shutterstock

Cecilia Zinicola - publicado em 16/08/18

Um dos ensinamentos é que choro não significa fraqueza

Quantas de nossas emoções devemos mostrar aos nossos filhos? Devemos permitir que eles nos vejam chorar ou deveríamos nos trancar em um quarto quando o choro vier e inventar uma história sobre o que está acontecendo?

Os psicólogos alertam sobre o perigo da falta de aprendizagem emocional que estão atravessando as crianças e adolescentes que não veem seus pais chorarem. Mas qual o papel das emoções em nossas vidas e o que podemos ensinar aos nossos filhos quando eles nos veem chorando?

Abaixo, algumas reflexões sobre o tema.

  1. Chorar é algo natural e humano 

O choro é um processo natural. Os filhos precisam saber que mamãe e papai estão geralmente sorrindo e felizes, mas que também podem ficar tristes, ansiosos e frustrados. Quando nossos filhos nos veem chorando, eles aprendem que também podem sentir essas emoções e saberão que podem chorar se for necessário. Eles também não terão motivo para sentir vergonha ou pedir desculpas por chorar.

2. Chorar não significa sofrimento por tempo indeterminado

Existem vários motivos para o choro, como o cansaço, a alegria, a dor e o prazer. Se nosso pranto é de dor, podemos dizer aos nossos filhos que, embora estejamos tristes no momento, ficaremos alegres rapidamente. O choro não é um estado permanente.

3. Choro não é fraqueza

De certa forma, fomos ensinados a bloquear as emoções, e, muitas vezes, não nos permitimos chorar. Parece que, se choramos, somos fracos e nos sentimos inseguros sobre o que os outros vão pensar de nós.

Ser forte não tem nada a ver com ser rígido, mas com ser flexível e vulnerável. Podemos ensinar aos nossos filhos que uma pessoa forte de verdade pede ajuda quando precisa, chora quando está triste e ri quando está feliz.

4. Os sentimentos nunca são ruins

Os sentimentos não são bons ou maus. Mas as nossas atitudes podem ser boas ou más. Podemos ensinar aos nossos filhos que eles podem sim ficar tristes quando não são convidados para uma festinha de aniversário de um amigo. Mas isso não lhes dá o direito de brigar com esse amigo na escola no dia seguinte.

5. Agir corretamente pode incomodar

Fazer o certo pode ser incômodo – e isso é normal. As crianças podem aprender a questionar um amigo quando ele as convida a fazer uma atividade perigosa, embora isso possa provocar uma rejeição no grupo. Sem sempre seguir o que sentimos será o mais conveniente.

6. Podemos adotar medidas para curar o sofrimento

Há lagrimas que vêm das duras realidades da vida: seres queridos diagnosticados com graves doenças, a morte de membros da família etc.

Para curar a dor, é preciso pedir ajuda. Um profissional, um familiar ou um amigo poderá guiar as crianças no desenvolvimento de suas capacidades emocionais. Ao viverem estas emoções difíceis, os filhos saberão que os pais estarão prontos para amá-los e consolá-los.

7. Sempre temos uma oportunidade para amar

Nossos filhos precisam saber que há muito amor por trás das frustrações, que o diálogo saudável e a reparação curadora vêm com uma comunicação reflexiva e muitos abraços.

8. Evoluir com as dificuldades

Geralmente, as lágrimas são fatores que desencadeiam atitudes (como dizer não e fazer mudanças na vida pessoal e profissional, por exemplo). Portanto, vamos ensinar aos nossos filhos que eles vão se levantar depois da queda (e das lágrimas).

9. Buscar respostas através das lágrimas

As lágrimas têm valor porque elas nos mostram a nossa própria verdade. Jesus chorou por um amigo diante das pessoas. Então, ensine aos seus filhos que eles podem chorar, embora muitos lhes digam o contrário. Quando choramos, nós nos conectamos com o nosso interior e não precisamos buscar fora de nós algo que nos prove que estamos vivos.

10. Prevenção a doenças no tempo certo

Já está provado que o choro é saudável e necessário. Ele é como uma válvula de escape do estresse e pode evitar problemas de saúde futuros. Na medida em que os adultos se reconectam com suas emoções, as crianças também o farão naturalmente. Mas se não choramos, é provável que elas também não chorem (e sofram as consequências).

Tags:
Educação dos FilhosFilhosPaternidadeSofrimento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
Papa Emérito Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI: “Espero me unir logo” aos amigos que já estão na etern...
3
Papa Francisco São José Menino Jesus
Ricardo Sanches
A oração a São José que o Papa Francisco reza todos os dias há 40...
4
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
5
São João Paulo II
Reportagem local
A última frase de São João Paulo II antes de partir desta vida
6
Casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos
Francisco Vêneto
Jovem casal brasileiro com 8 filhos espera gêmeos: “cada um vale ...
7
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia