Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 19 Outubro |
Santos Mártires Canadenses
Aleteia logo
home iconEstilo de vida
line break icon

Como se certificar de que você está se comunicando com amor

COUPLE COFFEE

Ivanko80 - Shutterstock

Luz Ivonne Ream - publicado em 19/08/18

Falar é a chave para qualquer relacionamento, mas é como você faz isso que faz toda a diferença

A coisa mais importante em um relacionamento é que sempre há amor para compartilhar e comunicar. Trata-se de reconhecer nossos sentimentos, questões, medos e ansiedades com quem amamos, sabendo que todo o nosso interior está seguro com ele ou ela.

Falamos tanto sobre a comunicação dos casais como se fosse a solução, a única coisa necessária. Bem, é e não é. Deixe-me explicar.

Há muitos casais que vão à terapia para obter ajuda ou para aprender a melhorar sua comunicação, mas o tempo passa e acabam separados ou divorciados.

Então, o que aconteceu? A comunicação não corrigiu tudo? Não importa quantas técnicas aprendamos, se não tivermos o amor como conteúdo da nossa comunicação, teremos dificuldade em melhorar nossa relação. Daí a importância de manter a luz do amor acesa em todos os momentos – mesmo que seja apenas uma pequena faísca!

Sim, o amor é o fundamento de cada relacionamento, e a comunicação é a melhor maneira de nutrir e fortalecer esse amor.

Para que esta comunicação realmente funcione, isso precisa acontecer em um ambiente em que ambos estejam abertos ao diálogo. Temos que ser sinceros, humildes e nos sentir seguros, sem medo de ser criticado ou julgado. Ou seja, precisamos confiar que estamos seguros um com o outro.

Trata-se de ter a certeza de que não estamos em perigo quando nos expressamos, porque só queremos melhorar um para o outro. Trata-se de abrir a alma e ser vulnerável ao outro tal como somos. Esta é uma das maiores manifestações de amor que você pode dar um ao outro como um casal.

A comunicação é uma arte

Então, se a comunicação é um dos principais ingredientes do amor, por que isso é tão difícil? Porque é uma arte e nós temos que saber como fazê-la. Porque traz muitas coisas em jogo, incluindo o ego. Porque não temos certeza de que estamos nos comunicando bem. Ou seja, nós apenas escutamos para defender nosso ponto de vista, o que sempre causa problemas.

Ou podemos ouvir para responder, que é uma atitude melhor que nos ajuda a alcançar acordos. Este é precisamente um dos piores problemas de comunicação: não escutamos para entender, alcançar a reconciliação ou um compromisso justo; ao invés disso, ouvimos para responder, para nos defendermos, muitas vezes, sem saber do que exatamente, mas aí estamos em uma atitude defensiva.

Lembremos que é preciso duas pessoas para criar um problema. Não importa o quanto possamos sentir que a outra pessoa é 99% responsável pelo problema, é importante reconhecer que contribuímos para a discussão de alguma maneira, mesmo que fosse de maneira muito pequena.

Culpar o outro, apontar o dedo… esta é uma das causas mais comuns de conflito que pode levar a grandes discussões e brigas, porque na sua base é uma forma de atacar a outra pessoa.

Portanto, uma regra básica de comunicação, não apenas como um casal, mas em geral, é nunca culpar, mas falar sempre em primeira pessoa e nos responsabilizar pela parte que cabe a nós.

É muito diferente dizer: “Você me humilhou e me fez sentir mal” versus “Com sua atitude, eu me senti humilhada e mal, porque me lembrou quando era menina e meu pai costumava ferir meus sentimentos”.

Para continuar crescendo em amor através da nossa comunhão, também precisamos saber como expressar nossos sentimentos com palavras e ações, mas nunca com gritos.

Ou seja, se percebemos que temos um temperamento irritado, temos que esfriar a cabeça antes de falar, porque corremos o risco de desencadear uma onda de raiva na outra pessoa, transformando uma conversa em um campo de batalha completo.

Então, quando o conflito surge, precisamos respirar profundamente – inspirar e expirar profundamente – e não nos deixar levar por nossos sentimentos, mas por nossa razão, e acima de tudo, pelo amor.

Como Madre Teresa costumava dizer: “Quando eu não sei o que fazer, eu sempre pergunto ao Amor. O Amor nunca cometeu um erro”.

Tags:
AmorCasamentoComunicaçãoRelacionamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
2
AVENIDO BROTHERS
Agnès Pinard Legry
Três irmãos são ordenados padres no mesmo dia
3
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
4
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
5
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
6
Reportagem local
O grande crucifixo submerso que só pode ser visto quando o lago c...
7
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia