Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 19 Setembro |
Santos Mártires coreanos (AndréKim Taegon, Paulo Chong Hasang e 101 companheiros)
home iconAtualidade
line break icon

Dezenas de sul-coreanos contam as horas para ver familiares norte-coreanos

KOREA BORDER

Ed JONES I AFP

Korean People's Army soldiers stand beneath the entrance to a pavillion before the Military Demarcation Line (MDL) at the truce village of Panmunjom on the North Korean side of the Demilitarized Zone (DMZ) separating North and South Korea on June 11, 2018. / AFP PHOTO / Ed JONES

Agências de Notícias - publicado em 19/08/18 - atualizado em 19/08/18

Embargados pela emoção, dezenas de sul-coreanos, muitos deles idosos, chegaram neste domingo (19) a Sokcho, na véspera de sua viagem ao Norte para encontrar os entes queridos dos quais foram separados na Guerra da Coreia (1950-1953).

Esta nova série de reuniões de famílias divididas, a primeira em três anos, é possível apenas pela distensão registrada na península desde o início do ano.

Os primeiros encontros acontecerão na segunda-feira (20), na localidade turística do Monte Kumgang.

A Guerra da Coreia separou milhões de pessoas. Lee Keum-seom, de 92 anos, é uma delas e, desde então, não viu seu filho, agora com 71 anos.

Durante a fuga, perdeu seu marido e seu filho de quatro anos. Partiu em um ferry para o Sul com sua filha, que a acompanhará na segunda-feira para vê-lo.

“Não sei o que sinto, se é positivo, ou negativo”, diz Lee. “Não sei se é real, ou um sonho”, completou.

No Sul, ela voltou a se casar e criou sete crianças, mas nunca deixou de se preocupar com aquele filho. “Onde viveu? Com quem? Quem o educou? Tinha apenas quatro anos”, relembra.

A Guerra da Coreia acabou com um armistício, sem a assinatura de um tratado de paz, pelo qual Norte e Sul ainda estão tecnicamente em estado de guerra, e as comunicações civis estão proibidas.

Desde 2000, os dois países organizaram 20 séries de reuniões de famílias divididas, geralmente graças à melhoria das relações bilaterais. Mas o tempo está contado, devido à idade dos sobreviventes.

Um total de 130 mil sul-coreanos se apresentou como candidatos a essas reuniões, mas a grande maioria morreu, e muitos estão com mais de 80 anos, um deles, inclusive, com 101.

– ‘Adeus’ –

No último momento, alguns cancelaram a viagem por motivos de saúde. Neste domingo, eram 89, acompanhados de familiares em Sokcho, onde passarão a noite antes de viajar ao Norte.

Lee Keum-seom é uma das poucas que verá um filho.

Alguns sul-coreanos escolhidos aleatoriamente para a reunião deste ao ano desistiram ao saber que seu pai, mãe, irmão, ou irmã do outro lado da fronteira havia falecido e conheceriam somente parentes distantes.

Lee Kwan-joo, de 93 anos, é uma exceção. Quer conhecer sobrinhos para ter ideia da vida que seus pais e seus seis irmãos levaram no Norte antes de morrerem. Em 1945, Lee foi enviada para uma escola no Sul, e a guerra selou a separação para sempre.

“Fico feliz de saber que poderei conhecer meu sobrinho e minha sobrinha, embora eu sequer tenha visto seus rostos”, declara. “Quero apenas perguntar como morreram meus irmãos, irmãs e pais”, acrescentou.

De segunda a quarta-feira, os participantes passarão cerca de 11 horas com seus familiares do Norte, sob supervisão de agentes norte-coreanos.

Na quarta-feira, voltam a se separar. Desta vez, provavelmente para sempre.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BEATRIZ
Reportagem local
Mistério do sumiço de uma mulher em Aparecida já dura 9 anos
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
3
Orfa Astorga
Os erros mais comuns das sogras
4
Berthe and Marcel
Lauriane Vofo Kana
O segredo do casal que tem a união mais longa da França
5
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa reafirma: casamento sacramental é só entre homem e mulher
6
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
7
Papa Francisco pede homilias mais curtas
Francisco Vêneto
Papa Francisco pede aos padres: façam homilias mais curtas
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia