Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

3 conselhos aos cristãos que debatem sobre aborto

Cultura da Vida
LUIS ACOSTA / AFP
Compartilhar

O primeiro deles: "Não invoque razões religiosas: não é preciso sair da total laicidade para demonstrar suas razões"

O pe. Celso Pôrto Nogueira exerce o seu ministério sacerdotal como pároco em Vila Velha, no Espírito Santo. Em seu perfil no Facebook, ele compartilhou recentemente esta sábia proposta a ser considerada por todos os católicos nestes tempos de intensos ataques da cultura do descarte contra a cultura da vida:

Pe. Celso Pôrto Nogueira
Pe. Celso Pôrto Nogueira / Facebook (Fair Use)

Três conselhos aos cristãos que debatem sobre aborto:

– Não invoque razões religiosas. Seu interlocutor não crê nelas nem é obrigado. E vai usar a sua fé para desmoralizar seu argumento, por mais científico e objetivo que seja. Mantenha a conversa no plano da total laicidade; não é preciso sair dela para demonstrar suas razões.

– Lembre a você mesmo e ao seu interlocutor que, como cidadão, você tem pleno direito de se posicionar em qualquer debate público. Sua fé não o torna cidadão de segunda categoria. Num país laico, todos, independentemente de sua fé ou descrença, têm o direito de opinar e lutar democraticamente por suas convicções.

– Mostre que é cristão de outra maneira: tratando com respeito o interlocutor, por mais absurdas e erradas que sejam as razões dele, e por mais que ele o ofenda e o ridicularize. Combatemos erros, não pessoas. Amamos todas as pessoas, inclusive as erradas e as que nos odeiam. Vencemos o mal com o bem, a morte com a vida, o ódio com o amor. “Nisto reconhecerão que sois meus discípulos”.

Comentários de internautas

Entre os comentários públicos de outros internautas em reação à proposta do pe. Celso, fica bastante claro o apoio a essa perspectiva. Uma seguidora postou:

“Suas palavras foram uma correção para mim! Como é difícil não nutrir sentimentos de raiva contra as pessoas que defendem algo tão abominável! No entanto, não é a lógica ou minha indignação que converterá outras pessoas, mas é o amor… só ele”

Outro internauta observou que são os ativistas pró-aborto, em grande medida, os que costumam desvirtuar a discussão com menções fora de contexto aos pontos de vista religiosos dos defensores da vida da mãe e do bebê:

“Eu raramente, pra não dizer nunca, vejo religiosos usando argumentos religiosos no debate. Sempre vão pelo lado filosófico/ético/científico/jurídico. Quem costuma trazer argumentos religiosos são justamente os ateus abortistas”.

___________

Do perfil do pe. Celso Pôrto Nogueira no Facebook