Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 14 Abril |
São Telmo
home iconEstilo de vida
line break icon

Como parar de reclamar tanto e começar a amar a vida um pouco mais

MOTHER,DAUGHTER,KITCHEN

Shutterstock

Krispin Mayfield - publicado em 23/08/18

Veja como trabalhar na quebra desse ciclo destrutivo

Em seu núcleo, reclamar expressa frustração ou desapontamento. Compartilhamos partes difíceis de nossas vidas com os outros porque relacionamentos significativos incluem falar sobre o nosso dia horrível, ou aquela responsabilidade irritante que nos foi dada e que não queríamos.

Nós nos relacionamos com os outros falando sobre as partes boas e ruins de nossas vidas.

Mas reclamar, especialmente como um hábito, pode ter um impacto negativo em nossos relacionamentos e em nós mesmos.

Podemos ter o hábito de remover o bem e ampliar as partes incômodas ou irritantes da vida. As pessoas podem se cansar da nossa negatividade e podem se sentir abatidas pelo nosso relacionamento com elas.

Internamente, ao nos concentrar nos aspectos negativos da vida, iremos notar que nos sentimos menos satisfeitos com a vida.

Por que reclamamos?

Reclamar é um excesso de diálogo interno. Nós reclamos a nós mesmos muito antes de reclamar em voz alta.

Nós ruminamos, levando nossas frustrações conosco, e elas eventualmente se espalham na conversa.

Reclamar não é apenas um comportamento, está enraizado em um padrão de pensamento que dá mais atenção às partes frustrantes da vida do que às partes gratificantes.

Muitas vezes nos queixamos porque estamos à procura de conexão com os outros.

Queremos que os outros conheçam nossa experiência interna, e que outros possam simpatizar conosco.

Às vezes, esperamos que outros tomem conhecimento de nossas queixas e tomem alguma atitude, ajudando a nos aliviar de nossas frustrações. Outras vezes, só queremos respirar e ser ouvidos.

Talvez não estivéssemos conscientes de que estamos reclamando e, erroneamente, acreditamos que estamos simplesmente contando aos outros sobre nossa vida.

Aqui estão alguns passos que podemos fazer para parar de reclamar tanto:

Defina limites

Muitas vezes nos queixamos sobre os outros, ao invés de falar com eles sobre nossas preocupações. Ao invés de reclamar, tenha o hábito de se comunicar diretamente e estabelecer limites com os quais você se sinta confortável. Apenas mostre o que você está disposto a fazer, e diga “não” se você realmente não quer assumir uma responsabilidade. Se um amigo ou colega faz com frequência algo que te incomoda, converse com ele. Reclamar é muitas vezes o resultado do ressentimento, e isso indica que melhores limites devem ser definidos.

Dê crédito a você mesmo

Muitas vezes, reclamamos do esforço ou do tempo que gastamos para realizar algumas tarefas. Podemos dizer a alguém: “Passei toda a manhã limpando o banheiro!”. Ao invés de lamentar o tempo que gastou, observe o resultado. Ao se dar crédito por um trabalho bem feito, você pode substituir ativamente os sentimentos de frustração pelo sentimento de orgulho e satisfação.

Encontre equilíbrio através da gratidão

Não podemos simplesmente suprimir a frustração ou outros sentimentos desconfortáveis, mas podemos garantir que eles estejam equilibrados com gratidão. Permita-se expressar suas frustrações e, em seguida, tente notar aspectos positivos de sua vida. A gratidão não pode reduzir a sua frustração, mas ela irá quebrar o hábito de se concentrar apenas nas partes irritantes da vida.

Peça por ajuda

Reclamar é, muitas vezes, uma maneira indireta de pedir ajuda. Podemos reclamar porque nos sentimos sobrecarregados. É difícil pedir ajuda, principalmente se é algo que sentimos que somos capazes de fazer, mas simplesmente não temos tempo nem energia. Muitas vezes nos queixamos quando podemos fazê-lo, mas não queremos fazê-lo. Às vezes, isso é uma sugestão de que devemos pedir ajuda e apoio daqueles que nos rodeiam.

Se conecte de novas maneiras

Observe as vezes que você reclama como uma forma de se conectar com outros e se comprometa a se conectar de maneiras novas e positivas. No seu caminho para o trabalho, reflita sobre a sua parte favorita do fim de semana, ou algo sobre o qual você está entusiasmado. Em caso de dúvida, você sempre pode perguntar a seus colegas de trabalho ou amigos perguntas sobre a vida deles. Você pode construir um relacionamento sem se queixar de fazer isso.

Nenhum hábito muda durante a noite. Faça um registro (seja mental ou por escrito) com a frequência com que você se queixa. Às vezes, percebendo um comportamento, começamos a mudar através de uma simples conscientização. Em seguida, tome medidas concretas para usar as dicas acima. Observe como a mudança do seu diálogo interno afetará não só o quanto você se queixa, mas também a forma como você vê sua vida no dia a dia.

Tags:
PsicologiaRelacionamentoValores
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
PRINCE PHILIP
Cerith Gardiner
11 fatos interessantes sobre o falecido príncipe Philip
3
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
4
DIVINE MERCY
Reportagem local
Como obter indulgência plenária no Domingo da Divina Misericórdia...
5
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
6
LOVE AND MERCY FILM
Aleteia Brasil
O filme sobre Santa Faustina e a Divina Misericórdia já está disp...
7
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel fez o que pode ser considerado um dos maiores discur...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia