Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O que aconteceu quando o técnico de Serena Williams pediu para que ela parasse de amamentar

SERENA
Compartilhar

A tenista mundialmente conhecida tem uma filha de 11 meses e, assim como outras mães, teve que tomar duras decisões para conciliar a maternidade e a carreira

Em uma recente entrevista para a revista Time, a tenista e mãe revelou as dificuldades para conciliar a carreira esportiva com a vida de mãe que amamenta. A atleta é mãe de Olympia, de 11 meses. 

Quando Williams fez seu retorno ao tênis após um parto difícil, que quase lhe custou a vida, ela sabia que a sua filha seria a prioridade naquele momento. E ela queria poder continuar amamentando a menina, embora seu treinador tenha tentado lhe convencer do contrário.

Como ela explicou na entrevista, ela sentiu que tinha “o poder de sustentar a vida que Deus lhe deu”, acrescentando: “Tenho o poder de fazê-la feliz, de acalmá-la. Em nenhum outro momento da sua vida, você terá esse superpoder mágico.”

Quando o técnico Patrick Mouratoglou pediu que ela parasse de amamentar para voltar a atingir os 100% de performance nas quadras, Williams resistiu: “Ele não é uma mulher, ele não entende essa conexão, [não entende] que a melhor hora do dia para mim é quando eu dou de mamar”. 

A tenista continuou, então, a amamentar Olympia até que ela se sentisse confortável. “Tivemos uma boa conversa. Nós conversamos sobre isso ”, disse a campeã, que decidiu parar de amamentar quando a filha completou oito meses, o que coincidiu com o seu período de preparação para o Torneio de Wimbledon.

Dona de 39 títulos entre os principais torneios de tênis do mundo, Serena Willians afirma que continua se adaptando à nova rotina de mãe e atleta. O que ela quer é ser  um modelo inspirador para sua filha, o que significa impressionar as multidões com sua força e determinação … e seu surpreendente saque.

E como muitas mães por aí, ela  também acha difícil o momento em que tem que deixar a filhinha para trás. Porém, revela que sempre tenta tranquilizar a criança, dizendo:  “Mamãe precisa ir ao ginásio. Mas isso dói mais em mim do que em você…”

Ao conquistar o segundo lugar no Torneio de Wimbledon em 2018, já vencido por ela sete vezes e disputado pela primeira vez desde o nascimento de sua filha, Serena dedicou seu sucesso a todas as mamães: “Eu dedico isso a todas as mamães que estão enfrentando muita coisa. Alguns dias eu choro, alguns dias eu fico muito triste, foram 11 meses muito difíceis. Se eu consigo, vocês também conseguem”.