Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

10 passos para deixar de levar as coisas para o lado pessoal

PRUDENCE
Dmytro Zinkevych - Shutterstock
Compartilhar

Levar as coisas para o lado pessoal é continuar a se perceber como uma vítima e o mundo como seu agressor. Mas você, meu amigo, não é uma vítima e o mundo não é seu agressor

Se você está pronto para aprender a não mais levar as coisas para o lado pessoal e desfrutar de uma vida de paz, alegria e contentamento, essa lista de 10 coisas o ajudará a seguir nessa direção.

  1. Não é sobre você, é sobre eles.

“Mas não é o que estou dizendo que está ferindo você; é que você tem feridas que eu toco com as coisas que eu disse. Você está se machucando. Não há como eu levar isso para o lado pessoal.” ~ Don Miguel Ruiz

Você tem que entender que a maioria das pessoas é muito inconsciente de sua própria inconsciência – projetando sua própria escuridão, dor e lutas internas sobre os outros e pensando que “outras pessoas” são sempre a fonte de sua angústia. Mas as palavras dos outros não descrevem você ou as pessoas que estão “atacando”, mas revelam a dor, o sofrimento, a escuridão e as muitas feridas que estão presentes em si mesmas.

Como você pode levar as coisas para o lado pessoal?

Você não é o problema – o que está do lado de fora não é o problema, mas sim o que está dentro – o que está dentro de seus próprios corações é o que realmente os incomoda…

  1. Não dê muita atenção.

“As pessoas tendem a ser generosas quando compartilham seu absurdo, medo e ignorância. E enquanto elas parecem muito ansiosas para alimentar sua negatividade, lembre-se que às vezes a dieta em que precisamos estar é espiritual e emocional. Seja cauteloso com aquilo com que você alimenta sua mente e alma. Abasteça-se de positividade e deixe que esse combustível o impulsione para uma ação positiva”. ~ Steve Maraboli

É muito importante não insistir na negatividade que outras pessoas tentam direcionar para que essas coisas tóxicas tenham o poder de envenenar seu coração, mente, corpo e toda a sua vida. E você não quer isso.

  1. Não leve as coisas para o lado pessoal. Apenas seja você mesmo.

“Seja quem você é e diga o que sente, pois aqueles que se importam não são importantes, e aqueles que são importantes não se importam.” ~ Bernard Baruch

As pessoas dizem e fazem muitas coisas malucas, e a maioria delas não tem nada a ver com você. Então, por que levar as coisas para o lado pessoal?

Nunca faça com que as opiniões de outras pessoas sobre você sejam mais importantes do que sua própria opinião sobre si mesmo.

Permaneça fiel a quem a vida criou para você ser e lembre-se com a maior frequência possível de que sua tarefa é seguir seu caminho e viver em alinhamento com seu propósito. E se certas pessoas têm um problema com isso, isso é problema delas, não seu!

  1. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.

“Preocupe-se com a aprovação das pessoas e você será seu prisioneiro.” ~ Lao Tzu

A verdade é que, uma vez que você se importa com o que as outras pessoas pensam de você – perseguindo sua validação e aprovação e saindo do seu caminho para ser visto e amado por elas, você imediatamente se torna prisioneiro delas.

Não permita que ninguém o coloque nessa posição!

Lembre-se constantemente de que o que as pessoas pensam de você não é da sua conta e que suas palavras, ações e comportamentos têm pouco ou nada a ver com você, mas muito a ver com quem eles são.

“Não leve nada para o lado pessoal. Nada que os outros fazem é por sua causa. O que os outros dizem e fazem é uma projeção da realidade deles, o sonho deles. Quando você está imune às opiniões e ações dos outros, você não será vítima de sofrimento desnecessário”. ~ Don Miguel Ruiz

  1. Não vale o seu tempo e energia.

É incrível ver quanto tempo e energia estamos dispostos a desperdiçar tentando entender por que certas pessoas não gostam de nós. Em vez de concentrar nosso precioso tempo e energia naquelas pessoas que nos amam e nos estimam, e em vez de alimentar nossos corações e almas com o amor e a bondade que verdadeiramente merecemos, escolhemos enfatizar a negatividade daqueles que não gostam de nós, falhando em perceber que, ao fazer isso, não apenas desperdiçamos nosso precioso tempo e energia, mas também estamos envenenando nossas vidas e as vidas daqueles que amamos.

Simplesmente não vale a pena…

  1. As pessoas dão o que elas têm em seus corações para dar.

Eu realmente acredito que todos nós nascemos com essa necessidade inata de dar, oferecer àqueles que nos rodeiam aquilo que temos em nossos corações para oferecer – as pessoas que estão em paz e cujos corações estão cheios de amor, bondade e compaixão, dão amor a todos com quem eles entram em contato; eles dão alegria, riso, paz e felicidade. Enquanto aquelas pessoas que estão angustiadas, cujos corações estão feridos por causa dos muitos desafios, provações e dolorosas experiências pelas quais passaram – elas causam medo, dor e muita negatividade.

Isso é o que elas têm para oferecer no momento…

As pessoas dão aquilo que têm em seus corações para dar – nada menos e nada mais. Dito isso,

“Alguém pode ser justificado em responder com raiva ao pedido de ajuda de um irmão? Nenhuma resposta pode ser apropriada, exceto a vontade de dar a ele, por isso e só isso é o que ele está pedindo.” ~ACIM 

  1. Nunca confunda o comportamento com a pessoa.

Todos nós sabemos que as crianças nascem puras e inocentes e que tudo o que elas têm para oferecer é o seu amor infalível.Mas à medida que envelhecem, e quando começam a experimentar a vida através dos filtros das muitas crenças e limitações que adotam dos que as rodeiam, sua inocência começa a desvanecer-se.

No começo, todos nós olhamos para a vida com olhos de amor – acolhendo tudo e todos em nossos corações puros e amorosos. Mas à medida que envelhecemos, aprendemos que não era seguro viver assim…

Aprendemos que não era seguro confiar e oferecer nosso amor a todos. Assim, começamos a nos esconder. E o amor que uma vez tivemos em nossos corações puros e inocentes foi lenta, mas seguramente, substituído pelo medo – medo de ser ferido, medo de ser abandonado, medo de ser rejeitado, medo de ser deixado de lado, medo de ser visto e assim por diante. E infelizmente, esse medo está agora governando os corações de tantas pessoas que andam nesta Terra.

Estamos todos com medo de algo…

E quando você está com medo, age de maneira prejudicial não apenas para si mesmo, mas para todos ao seu redor. E é importante lembrar-se constantemente de que o comportamento não define a pessoa. E no final das contas, somos todos seres puros famintos por amor.

Não leve as coisas para o lado pessoal.

  1. Guarde seu coração, pois tudo que faz flui dele.

“Guarda teu coração acima de todas as outras coisas, porque dele brotam todas as fontes da vida.” ~ Provérbios 4, 23

Não importa o que alguém possa dizer ou fazer com você, e não importa o quanto você seja tentado a descer ao nível deles e nadar na mesma escuridão em que eles nadam, faça o possível para não fazer isso!

Não deixe a escuridão das outras pessoas se tornar sua. Não deixe que o ódio, medo e insegurança delas contaminem seu coração e danifiquem toda a sua vida. Defenda seu terreno, mantenha a calma e mantenha seu coração livre do mal.

  1. Deixe o amor perdoar.

“O medo condena e o amor perdoa. O perdão, portanto, desfaz o que o medo produziu”. ~ ACIM

Condenar é fácil – qualquer um pode fazer isso, mas perdoar é um desafio real, um desafio que apenas as pessoas mais fortes estão dispostas a aceitar.

Deixe o amor perdoar.

Desate os nós do ressentimento. Deixe o amor libertar você das cadeias de medo, raiva e escuridão. E abra-se para o infinito reservatório de amor presente em seu coração e compartilhe esse amor com aqueles que são pobres demais para dar outra coisa além de dor.

  1. Defina a paz de espírito como seu objetivo mais elevado.

“Dedique-se ao bem que você merece e deseja para si mesmo. Dê a si mesmo paz de espírito. Você merece ser feliz. Você merece deleite.” ~ Mark Victor Hansen

Sempre que se deparar com uma pessoa difícil ou com uma situação desconfortável, faça algumas respirações profundas e pergunte-se:

Como posso me comunicar com essa pessoa de uma maneira que me torne melhor, não amarga?

Como posso lidar com essa situação de uma maneira que não perturbe minha paz interior?

Defina a paz de espírito como seu objetivo mais elevado na vida e não deixe nada e ninguém interferir neste objetivo precioso.

E estas são as 10 coisas que você pode fazer para não levar mais as coisas para o lado pessoal. Espero que você se comprometa com cada uma delas e espero que permita que elas ensinem a você como dois vivem em paz e harmonia – com você e com todos ao seu redor.

***

(Tradução CONTI outra. Do original How to No Longer Take Things Personally , artigo de  Luminita D. Saviuc )

Tags:
rancor