Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Shopping em Toronto é evacuado após tiros

FRANCE POLICE
By JPC-PROD | Shutterstock
Compartilhar

Em 22 de julho, um homem abriu fogo em um movimentado distrito de Toronto

Uma briga entre dois grupos de jovens terminou com tiros sendo disparados nesta quinta-feira (30), provocando a evacuação de um shopping em Toronto, um mês depois de um tiroteio em massa na maior cidade do país deixar dois mortos.

O superintendente de polícia Rob Johnson assinalou que o tiroteio aconteceu na parte leste do Yorkdale Shopping Centre, muito popular entre os moradores locais.

Segundo ele, teria começado uma confusão entre “dois grupos de homens” com três ou mais de cada lado. “Ao menos dois tiros” foram disparados por uma pessoa com uma pistola, antes de fugir.

Uma pessoa foi levada por paramédicos em uma ambulância, mas a polícia disse que “não foi resultado direto dos tiros”.

Um grupo também sofreu feridas menores enquanto corria para as saídas após ouvir os disparos, declarou Johnson.

Imagens da televisão mostraram dezenas de clientes e vendedores nas calçadas e no estacionamentos do lado de fora do shopping, que é um dos maiores do Canadá, no extremo norte de Toronto.

Funcionários do shopping assinalaram que as lojas foram fechadas durante o incidente e permanecerão assim até de manhã.

O tráfego da área também foi temporariamente suspenso, enquanto a polícia procurava os suspeitos descritos com cerca de 20 anos, usando capuzes e jeans.

Em 22 de julho, um homem abriu fogo em um movimentado distrito de Toronto, matando uma mulher de 18 anos e uma menina de 10 anos, além de ferir outras 13 pessoas. O suspeito morreu em um confronto com a polícia.

A violência – que choca os canadenses, não acostumados com tiroteios – levou o governo federal a investigar o controle de armas.

Na terça-feira, o primeiro-ministro Justin Trudeau pediu ao governo que estude a possibilidade de uma proibição total de pistolas e fuzis de assalto.

(AFP)