Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Receba o nosso boletim

Aleteia

Algumas indecisões nos impedem de prosseguir

PODEJMOWANIE DECYZJI
Ashley Batz/Unsplash | CC0
Compartilhar

Enquanto você não se decide, a vida passa e você perde a chance de crescer com suas experiências

Direita ou esquerda? Frio ou quente? Doce ou salgado? Bicicleta ou caminhada? Conversar ou se calar? Continuar ou ficar? Correr ou andar?

Essas são apenas algumas dúvidas que permeiam a vida. Algumas são mais leves como o que escolher em um cardápio de um restaurante ou qual casaco usar em um dia de chuva forte. Essas, normalmente não fazem com que o cérebro martele incontrolavelmente. Não fazem com que soluce no silêncio de um travesseiro, buscando respostas que parecem difíceis. Complexas para o coração.

Talvez sejamos nós que compliquemos no final. Temos a mania de complicar as coisas mais do que deveriam. Provavelmente, o medo das consequências seja o fardo que leve a essas indagações constantes sem respostas.

Se eu pegar a direita e me arrepender? Posso acabar perdendo tempo desnecessário nessa caminhada. E se eu for para a esquerda? Esse seria melhor? Ou seria pior do que o outro?

Se eu falar com ela e me arrepender? Talvez ela queira ficar sozinha e acabe interrompendo os pensamentos, sua concentração. Mas ela parece uma garota legal. Falo ou não falo?

E se eu trancar a faculdade e nunca conseguir um emprego? E se continuar e não quiser trabalhar na área? Parece uma boa opção, mas o que pode acarretar isso no futuro? Todos querem que eu continue. Posso acabar magoando as pessoas. Mas me magoar não seria pior?

E se eu chamar aquele cara para sair? Aquele cara parece ser tão divertido e autêntico. Mas e se ele for um babaca? Ou me der um fora logo de cara? Ele pode me odiar secretamente. Chamo ou não chamo? Chamo ou não chamo?

Indecisões…

Nem paramos para perceber o quanto essas indecisões atrasam nossas vidas. Não que não seja normal ficar indecisa. É, claro que é. Mas ser constantemente indecisa pode atrapalhar nossa vida em muitos segmentos. Não apenas no profissional ou romântico. Vai muito além disso, nos impede de evoluir como pessoas.

Isso nos impede de ir atrás dos nossos sonhos. De experimentar coisas novas, descobrir. Temos que nos arriscar ou vamos ficar empacados na nossa estrada. Ficar olhando e pensando eternamente o que fazer apenas irá impedir o progresso.

Talvez dê errado, talvez não. É um risco. A vida é um risco. Mas temos também que aproveitar e tirar o máximo possível de experiências em nossa jornada.

(via Prosa e Poesia)