Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 14 Abril |
São Telmo
home iconReligião
line break icon

Papa: combater o mal com a evangelização

POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE

Antoine Mekary | ALETEIA | I.MEDIA

Vatican News - publicado em 16/09/18

Francisco fez nesse sábado uma visita à Sicília

O Papa Francisco deixou o Vaticano bem cedo na manhã deste sábado para fazer mais uma Visita Pastoral em território italiano, desta vez à Piazza Armerina e Palermo, na Sicília, por ocasião do 25° aniversário de morte do Beato Pino Puglisi.

Pino Puglisi, sacerdote italiano, é o primeiro mártir da Máfia; foi beatificado após 20 anos da sua morte, que ocorreu em um bairro de Palermo, em 15 de setembro de 1993. Hoje, Padre Puglisi é um símbolo da luta contra a máfia na Itália.

O Papa Francisco deixou a Casa Santa Marta, onde reside no Vaticano, às 6h30, hora local (01h30 no Brasil) e chegou à cidade siciliana de Piazza Armerina, após duas horas de viagem aérea, onde foi acolhido pelas autoridades civis e religiosas locais.

A seguir, dirigindo-se à Praça Europa, o Papa manteve um encontro com os fiéis da cidade e de outros lugares vizinhos.

Em seu discurso, após manifestar sua alegria de se encontrar com os fiéis de Piazza Armerina, Francisco falou sobre as diversas problemáticas existentes na localidade, que afligem seus habitantes e limitam sua serenidade:

“Não são poucas as chagas que os afligem. Elas têm um nome: subdesenvolvimento social e cultural, exploração dos trabalhadores, falta de trabalho para os jovens, migração de inteiros núcleos familiares, usura, alcoolismo e outras dependências, jogos de azar, redução dos elos familiares. Diante de tanto sofrimento, a comunidade eclesial pode aparecer perdida e saturada. Pelo contrário, é vigorosa e profética em busca de novos modos de anunciar e oferecer a misericórdia, sobretudo aos irmãos que se encontram no abandono, na indiferença e em crise de fé”.

Considerar as chagas da sociedade e da Igreja, explicou o Papa, não é um ato denegridor e pessimista: “Se quisermos fortalecer a nossa fé, devemos reconhecer, nestes sofrimentos humanos, as chagas de Nosso Senhor. Significa, para nós cristãos, assumir a história de Cristo como meio de salvação e libertação”. E o Papa exortou:

“Exorto-os, portanto, a comprometer-se com a nova evangelização neste território, no centro da Sicília, a partir das próprias cruzes e sofrimentos. Vocês têm a missão propícia de repropor a imagem de uma Igreja sinodal, Igreja da Palavra e da caridade missionária e Igreja como comunidade Eucarística. Esta missão, porém, requer coragem para ouvir a Palavra do Senhor e o próximo, como também fazer discernimento e fecundas escolhas pelo seu desenvolvimento e felicidade”.

Além disso, Francisco recordou que esta missão eclesial exige também prestar serviço à caridade, levando aos mais excluídos da sociedade a boa notícia de uma convivência justa, agradável e amável, confiantes na bondade e misericórdia de Deus.

É importante ainda, frisou o Papa, favorecer a caridade evangélica, a solidariedade e a solicitude fraterna, indo ao encontro dos desfavorecidos, refugiados, excluídos, idosos solitários. Um dos aspectos da caridade missionária é também a atenção aos jovens e aos seus problemas, aos quais o Papa disse:

“Queridos amigos, saúdo-os e encorajo-os a serem alegres artífices do seu destino. Saibam que Jesus os ama; ele é um amigo sincero e fiel que jamais os abandona. Vocês podem confiar nele e contar com a sua ajuda, sobretudo nos momentos de dúvida e de dificuldade, para alimentar seus grandes ideais. Confiem também na Igreja, onde podem encontrar o gosto pela oração, a união com Deus e o silêncio”.

Enfim, o Santo Padre chamou a atenção dos fiéis de Piazza Armerina para que sejam “Igreja e comunidade eucarística”, mediante a participação da Santa Missa, sobretudo aos domingos. A Eucaristia e o sacerdócio ministerial são inseparáveis. Por isso, o Papa exortou o clero siciliano a uma maior união com seus Pastores e a não ser preconceituoso, mas instrumento de consolação, paz e harmonia.

Após o encontro com a comunidade de fiéis de Piazza Armerina, o Bispo de Roma deslocou-se, de helicóptero, para a cidade de Palermo, para recordar a memória do Padre Pino Puglisi, mártir da Máfia.

(Vatican News)

Tags:
Papa
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
PRINCE PHILIP
Cerith Gardiner
11 fatos interessantes sobre o falecido príncipe Philip
3
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
4
DIVINE MERCY
Reportagem local
Como obter indulgência plenária no Domingo da Divina Misericórdia...
5
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
6
LOVE AND MERCY FILM
Aleteia Brasil
O filme sobre Santa Faustina e a Divina Misericórdia já está disp...
7
Jim Caviezel
J-P Mauro
Jim Caviezel fez o que pode ser considerado um dos maiores discur...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia