Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como superar as brigas por herança nas famílias

© public domain
Compartilhar

Quando se fala em partilha de herança, a maldita ganância entra em cena

Nada pode ofuscar o brilho da paz que a família é convidada a irradiar no mundo. Contudo, essa afirmação nem sempre é vivida com total intensidade dentro dos lares. Muitas são as situações que roubam a paz dentro das famílias, e uma dessas tantas causas é o rompimento dos laços afetivos entre irmãos. Gerados no mesmo amor paterno, muitos irmãos se encontram separados por situações que poderiam ser resolvidas com um pedido de desculpas ou com o perdão. Não são raras as situações nas quais irmãos estão separados afetivamente por brigas que tiveram origem na divisão de uma herança.

Brigas entre irmãos

Os pais morreram e os bens precisa, ser divididos. Quando se fala em partilha de heranças, a maldita ganância entra em cena; e quando essa vilã se infiltra dentro dos lares, provoca a ruína de relações construídas há décadas.

Por causa de meio metro de terra, há irmãos que não conversam há muitos anos! Por causa daquela casa que precisava ser vendida, para que o valor fosse dividido entre partes iguais, a soberba ocasionou separações e feridas, as quais ainda sagram mesmo após anos.

Infelizmente, encontramos situações nas quais famílias foram destruídas por uma herança que causou a ruína dos laços de sangue. O dinheiro foi mais forte que as décadas de amor e amizade. O meio metro de terra obstruiu os laços de sangue que unia os irmãos daquela família.

Divisão da herança

Em meio a tantas situações de herança em que o dinheiro está envolvido e assume o controle das situações, deparamo-nos com a pobreza de espírito daqueles que vendem seus laços de família por meio metro de terra. O amor sempre será mais valioso que os bens que precisam ser divididos.

Quando irmãos se deixam corromper pela divisão de uma herança, demonstram publicamente que o dinheiro é muito mais forte em suas vidas que o amor de uma família. Quem se vende e deixa-se corromper por uma herança, precisa rever seus princípios e buscar em Deus a misericórdia como princípio de vida.

Hoje, é o tempo de olhar para sua história é saber que o perdão não pode esperar o amanhã para ser concedido. O amor familiar é muito maior que as divisões causadas pelo dinheiro. E nenhuma herança poderá comprar a verdadeira herança dos laços de sangue um dia gerados no ventre de um lar.

Quando a morte chegar, não mais adiantará chorar pelo tempo perdido na briga por causa do meio metro de terra deixado na divisão dos bens. Sete palmos de terra vão selar o arrependimento do perdão não concedido há tempo.

Por Pe. Flávio Sobreiro, via Canção Nova