Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Brinquedos eletrônicos podem causar atrasos na linguagem

Por Tawan Jz/Shutterstock
Compartilhar

Estudo associa a relação direta entre a hiperexposição aos aparelhos eletrônicos, como tablets, jogos de celular e computadores, a atrasos de aprendizado e linguagem

Com o avanço da tecnologia, é muito comum os pais oferecerem aos seus filhos o contato com brinquedos eletrônicos. Mas um novo estudo, publicado no periódico JAMA Pediatrics, associa a relação direta entre a hiperexposição aos aparelhos eletrônicos, como tablets, jogos de celular e computadores, a atrasos de aprendizado e linguagem.

A recomendação da Sociedade Brasileira é que nenhum contato seja permitido até os dois anos, principalmente durante as refeições ou antes de dormir.

Estudo comprova: Brinquedos eletrônicos podem causar atrasos na linguagem - Papo de Pai

A partir da observação das formas de brincar da criança e dos níveis de interação com os pais, a pesquisa investiga como a relação entre esses dois elementos influenciam a aquisição de linguagem da criança. O estudo aponta que o ambiente de linguagem em que a criança está inserida na Primeira Infância pode influenciar a aquisição da sua fala, além de afetar a leitura e o futuro sucesso acadêmico.

A pesquisa foi realizada em 2016, com 26 famílias e bebês de 10 a 18 meses. Os pesquisadores concluem que a interação com brinquedos eletrônicos esteve associada a redução na qualidade e quantidade de linguagem recebida pela criança, quando comparados com livros e brinquedos tradicionais. Por esse motivo, o estudo conclui que não é recomendável incentivar o contato com jogos eletrônicos no momento em que a criança está desenvolvendo a linguagem.

Estudo comprova: Brinquedos eletrônicos podem causar atrasos na linguagem - Papo de Pai

O texto ressalta também a importância do incentivo à leitura nesta fase do desenvolvimento da criança. “Os pais devem ser encorajados a ler para seus filhos e engajá-los em atividades que proporcionem interações reais entre pais e filhos”. A pesquisa chama a atenção ainda para o bombardeio excessivo de publicidade dirigida não só às crianças mas também aos pais, que podem ser facilmente iludidos por brinquedos autointitulados educativos que prometem incrementar o desenvolvimento.

Confira um resumo dos 3 principais resultados alcançados

 

Estudo comprova - Brinquedos eletrônicos podem causar atrasos na linguagem - Papo de Pai

1. Para promover o desenvolvimento da linguagem, os pais podem investir tempo para ler para os filhos e brincar junto, olho no olho.

2. Brincar com livros ou brinquedos tradicionais é melhor do que brincar com eletrônicos, no sentido de promover um nível qualitativo de comunicação entre pais e filhos.

3. Quando estão brincado com brinquedos eletrônicos, as crianças vocalizam menos, quando comparado ao modo que elas verbalizam e interagem quando estão em contato com brinquedos tradicionais.

(via Papo de Pai)