Aleteia
Segunda-feira 26 Outubro |
São Fulco
Atualidade

“Edição” genética: o diabo está nos detalhes

Shutterstock

Grace Emily Stark - publicado em 23/09/18

Tecnologia CRISPR e as fronteiras da edição genética moralmente lícitas

Até agora, você pode ter ouvido que pesquisadores do Oregon anunciaram que foram os primeiros a “editar” embriões humanos nos Estados Unidos, usando a tecnologia CRISPR/Cas9.

Mais recentemente, a equipe de cientistas, liderada por Shoukhrat Mitalipov da Oregon Health and Science University, publicou seus resultados na revista Nature.

O artigo descreve como os pesquisadores substituíram com sucesso um gene defeituoso MYBPC3 – uma mutação que causa cardiomiopatia hipertrófica, a principal causa de morte súbita em atletas jovens – com uma versão normal e saudável do gene MYBPC3, em 42 dos 58 embriões iniciais.

Estes são resultados emocionantes, com inúmeras implicações para aqueles com doenças perigosas e hereditárias, mas também há muitas razões para se preocupar com o uso da tecnologia CRISPR para editar nossos genes e dos nossos filhos.

Imagine que você tem uma doença genética fatal ou extremamente debilitante, com a alta probabilidade de passar a condição para seus filhos.

Talvez seja, de fato, sua realidade. Talvez você esteja se perguntando por que seria uma coisa tão ruim “editar” os genes problemáticos do código genético do seu embrião, e então eles não teriam mais a doença, nem passariam para seus futuros filhos.

É verdade que, em certas circunstâncias, esta poderia ser uma maneira perfeitamente lícita de usar o CRISPR; John DiCamillo, ético do National Catholic Bioethics Center, confirmou em uma entrevista à Catholic News Agency que poderia haver usos éticos do CRISPR. Mas, como muitos avanços tecnológicos na reprodução humana, o diabo está nos detalhes.

Por exemplo, cada um dos embriões experimentados pelos pesquisadores do Oregon foi criado usando tecnologia de fertilização in vitro (FIV). Isso é moralmente problemático por várias razões, entre elas o fato preocupante de que essas vidas foram criadas em um laboratório para fins puramente experimentais.

De acordo com o MIT Technology Review, os embriões só foram autorizados a se desenvolver por alguns dias, presumivelmente antes de serem destruídos. Desde o início, os pesquisadores nunca pretendiam implantar os embriões no útero.

A criação e a destruição da vida para a experimentação nunca pode ser moralmente lícita, por mais promissores que os resultados possam revelar para as futuras gerações. No entanto, este é apenas um dos muitos aspectos da pesquisa dos cientistas de Oregon que é preocupante.

Também é preocupante perceber que, se os cientistas encontrarem uma maneira de “editar completamente” um gene da linha germinal (ou seja, o efeito também será realizado nas células germinativas do indivíduo editado – esperma ou óvulos, dependendo de seu sexo), então genes inteiros podem eventualmente ser erradicados das gerações futuras e, eventualmente, de toda a nossa população humana.

Agora, isso pode não ser uma coisa ruim quando se trata de condições mortais como a miocardiopatia hipertrófica, mas sobre outras deficiências e/ou condições como Síndrome de Down, surdez etc., que podem não ser mortais, mas podem tornar a vida desafiadora?

O potencial para que essa tecnologia seja usada para fins eugênicos – para criar verdadeiramente o humano “perfeito” por padrões arbitrários – é preocupantemente óbvio. Receio que esta tecnologia também faça uso da tecnologia de reprodução assistida (como a FIV, uma indústria de bilhões de dólares e altamente não regulamentada) ainda mais atraente para os indivíduos que procuram “crianças saudáveis ​​perfeitas”, sejam eles capazes de ter filhos naturalmente ou não.

Embora o uso da tecnologia de edição genética CRISPR para fins médicos no caso de doenças mortais seja algo bom, as linhas entre a edição moralmente lícita e moralmente suspeita podem ser muito fáceis de atravessar.

É certo temer que a nossa tecnologia esteja a evoluir mais rapidamente do que a nossa capacidade de fundamentar todas as implicações éticas, como mostramos com milhões de embriões congelados de “sobras” como resultado da FIV – um problema grave e doloroso que ninguém parece resolver.

Além disso, até que os cientistas possam usar a tecnologia com segurança em embriões concebidos naturalmente, só será possível usá-lo em circunstâncias moralmente ilícitas. Portanto, enquanto muitos anunciaram a descoberta dos pesquisadores de Oregon com entusiasmo, muitos também responderam com uma dose saudável de otimismo cauteloso – até mesmo apreensão. Dependerá daqueles indivíduos, muitos dos quais são católicos, continuarem exortando a moderação e respeito pela dignidade humana à medida que essa tecnologia continua a progredir.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Aborto
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco e casais homossexuais: o que e...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia