Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

“A vida deve ter prioridade sobre a economia”, afirma o Papa Francisco

Vincenzo PINTO / AFP
Compartilhar

Ele voltou a ressaltar o valor da liberdade, após já ter feito um importante discurso na Lituânia contra o totalitarismo

Durante a visita pontifícia aos três países bálticos, Lituânia, Letônia e Estônia, o Papa Francisco afirmou hoje (24), em Riga, capital da Letônia, que a vida deve ter prioridade sobre a economia.

Ele voltou a ressaltar a liberdade após já ter feito um importante discurso na Lituânia (imagem) contra o totalitarismo.

Os habitantes desses três emblemáticos países, afinal, experimentaram diretamente a repressão imposta pelo comunismo soviético, além de terem um longo histórico de resistência a diversas e insistentes formas de opressão à sua autonomia como povos e como indivíduos. A visita do Papa acontece, aliás, no centenário do início da Guerra de Independência da Letônia (1918-1920).

Francisco declarou, dirigindo-se às autoridades letãs:

“Depois deste encontro, iremos ao Monumento da Liberdade, onde estarão presentes crianças, jovens e famílias. Eles nos lembram que a maternidade da Letônia encontra eco na capacidade de promover estratégias que sejam verdadeiramente eficazes e focadas nos rostos concretos dessas famílias, desses idosos, dessas crianças, mais do que no primado da economia sobre a vida”.

O Papa também recordou:

“O desenvolvimento das comunidades não se mede unicamente pela capacidade de bens e recursos de que elas dispõem, mas pelo desejo de gerar vida e criar futuro”.

A maioria da população da Letônia é cristã: 25% são luteranos, 21% católicos e 11% ortodoxos.

A viagem de Francisco aos países bálticos terminará nesta terça-feira (25), na Estônia, o mais secularizado dos três.