Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Este curta-metragem vai ensinar seus filhos a nunca desistir

Compartilhar

Este lindo curta da Pixar ensinará seus filhos a não fraquejar, a pular com a vida, a lutar e acima de tudo, a nunca desistir

Neste mundo complexo e sempre exigente, temos que ser capazes de educar crianças emocionalmente fortes, pessoas capazes de superar a adversidade.

“Pular” é um curta que, apesar de ter sido lançado há quase 14 anos, continua nos encantando. Geração após geração, continua entendendo a mensagem e, acima de tudo, inspirando-se em dois de seus protagonistas: o pequeno cordeiro e aquela criatura um tanto estranha, um pouco grande e de coração grande: ” O Lebríope”.

Propomos que você assista com seus filhos essa pequena produção. É divertida, cativante e, sem dúvida, nos leva a mais do que uma reflexão que queremos compartilhar com você.

Aconteça o que acontecer, não se deve nunca desistir

nunca desistir

Ensinamos nossos filhos a falar, ensinamos bons hábitos, ensinamos a atravessar na faixa de pedestre quando o semáforo está verde e os ajudamos a localizar Vênus no nosso sistema solar. Mas será que as famílias e as escolas se preocupam em transmitir para as crianças o valor da resiliência, da superação pessoal? Será que ensinamos que não se deve nunca desistir, por mais difícil que seja uma situação?

Quando a gente se frustra, a gente desiste               

O caminho da independência emocional passa por aprender a controlar a frustração. Uma coisa que tudo mundo sabe é que as crianças são egocêntricas por natureza: elas querem tudo e querem NA HORA.

Se não as ensinamos desde bem cedo que nem sempre as coisas são como a gente quer, o mundo terá pessoas que desistem rápido, pessoas bravas consigo mesmas e com o próprio meio porque não tem uma boa autoestima.

Um jeito de favorecer o crescimento emocional dos pequenos é ensinando-lhes que, às vezes, a vida não é justa. Mas, em vez de desistir, o ideal é ser paciente, ser inteligente e esperar o momento certo para agir, para “pular”.

Sua cor? Não tem importância! Você é rosa, cinza, bege ou marrom, às vezes você está mal, às vezes melhor… Se você se sente mal olhe ao seu redor.

– “Pular”(Pixar, 2003) ­-

A vida tem fases e ciclos que precisamos saber entender

O nosso protagonista é um pequeno cordeiro cheio de energia, vitalidade e felicidade. Ele é um grande dançarino e está bem protegido com sua lã. Todo mundo na Natureza o ama e se contagia com sua alegria.

  • Mas, de repente, chega a época de tosar. O pequeno cordeiro fica sem sua lã, pelado, indefeso, pequeno e frágil.
  • A tristeza e a depressão caem sobre ele. Ele deixa de pular, de rir, de olhar o mundo com esperança.
nunca desistir

Até que aparece o Lebríope, e com segurança, graça e sabedoria dá uma boa lição para o pequeno cordeiro

Ele o faz entender que a vida é mudança e perante cada mudança a única coisa que vale é nunca desistir. Devemos usar a força da nossa própria mente para enfrentar a adversidade.

As mudanças nos convidam também a aplicar novas estratégias para sair fortalecidos e renovados. No nosso curta, o pequeno protagonista é um dançarino maravilhoso. Contudo, depois de perder sua lã, talvez seja o momento de fazer mudanças…. É o momento de pular, de mexer no céu, de deixar de lado a tristeza para se superar.

Nunca desista filho. Você terá que pular MUITO ALTO

Como pais e mães, queremos o melhor para nossos filhos: a melhor roupa, a melhor escola, as melhores comodidades.

Contudo, não devemos nunca perder a bússola emocional que levará as crianças até o que é verdadeiramente importante: a felicidade. Devemos ser guias e artífices de uma criação onde se encoraja o bem-estar psicológico. Assim, nossos filhos sempre se sentirão fortes e capazes para enfrentar seus desafios cotidianos pulando bem alto, mexendo nesse céu que sem dúvida merecem.

  • Pular alto é entender que são amados e que são dignos de lutar pelos seus próprios sonhos.
  • Pular alto é ensinar que às vezes a vida é complicada. Mas que no nosso interior temos todos os recursos para nos superar, para sermos felizes de novo.
  • Pular alto é nunca desistir. É entender que ninguém tem direito de nos machucar, de nos dizer que não merecemos ser felizes, que somos inferiores, feios, ingênuos ou desastrados.
  • Pular alto é encontrar força na nossa própria autoestima para pegar impulso e mexer na lua para dançar com as estrelas.
  • Pular alto é pular primeiro com nossos filhos para que, pouco a pouco, estejam eles mesmos a percorrer seus próprios caminhos na maior altitude, em liberdade e felicidade.

Para concluir, temos que aprender que nunca é cedo demais para educar nossas crianças na inteligência emocional. Devemos ensinar os pequenos a nunca desistir. E, sobretudo, mostrar a eles que são sempre dignos de ter um sorriso no rosto e alegria no coração.

Assista esse curta-metragem com os seus filhos!

Se não conseguir visualizar o vídeo, clique aqui.

(via Sou mamãe)