Aleteia
Terça-feira 27 Outubro |
São Fulco
Estilo de vida

Por que a inteligência emocional é algo que você deveria desejar

MeganAlter/Shutterstock

Inma Alvarez - publicado em 27/09/18

A inteligência emocional é mais do que “saber muito”. E, felizmente, pode ser aprendida e aperfeiçoada

A ideia de inteligência emocional está relacionada a um conceito muito importante em psicologia: a de inteligências múltiplas. Pode ser resumida da seguinte forma: a inteligência é mais do que “saber muito”.

Em seu livro de 1983 Frames of Mind: Theory of Multiple Intelligences (Estruturas da Mente: A Teoria das Inteligências Múltiplas), Howard Gardner introduziu a ideia de que os indicadores de inteligência, como o QI (quociente da inteligência), não explicam completamente a inteligência das pessoas.

Ele ressaltou que esses indicadores não levam em conta a “inteligência interpessoal” – a habilidade de entender as intenções, motivações e desejos de outras pessoas – nem “inteligência intrapessoal” – a habilidade de compreender a si mesmo, agarrando os próprios sentimentos, medos e motivações.

Este grupo de habilidades é o que é chamado de “inteligência emocional”, e inclui o autocontrole, o entusiasmo, a empatia, a perseverança e a capacidade de se automotivar.

A boa notícia é que essas habilidades não dependem apenas do caráter ou dos genes de uma pessoa: elas também podem ser aprendidas e aperfeiçoadas ao longo da vida, se os métodos apropriados forem usados.

Podemos entender e aprender a gerenciar nossas emoções

De acordo com as últimas descobertas, nossas emoções não são inteiramente imateriais; em vez disso, elas têm um aspecto bioquímico. Nosso cérebro usa um método simples para registrar memórias fortemente emocionais: nossos sistemas de alerta neuroquímicos preparam nosso corpo para lutar ou fugir, produzindo certos hormônios para registrar esse momento intensamente em nossa memória, na parte mais importante do nosso cérebro: a amígdala.

Isso explica por que, às vezes, sentimos emoções, ou temos sentimentos bastante intensos, e nem sabemos o motivo. Nosso aprendizado emocional ocorre sobretudo durante os primeiros anos de nossas vidas e seus efeitos permanecem ao longo da nossa vida, porque é algo que aprendemos antes do conhecimento intelectual.

Durante muito tempo, o papel das emoções foi subestimado. No entanto, eles são muito importantes, mesmo para o uso de nossa razão. Entre o sentimento e o pensamento, a emoção orienta nossas decisões, trabalhando com nossa mente racional e fortalecendo – ou enfraquecendo – nosso pensamento.

Mas, também é verdade – e esta é outra ótima descoberta – que a razão pode aprender a governar as emoções, canalizando-as e mantendo o cérebro emocional de assumir o controle total de nossa mente.

Canalizar emoções não significa reprimir

Por muitos anos, podemos até dizer séculos, o entendimento geral tem sido que governar nossas emoções significa reprimi-las como algo negativo. Mas a repressão é um erro: as emoções sufocadas sempre procuram uma maneira de vir à luz. Muitos desequilíbrios e sofrimentos emocionais vieram dessa maneira incorreta de entender as emoções, sem integrá-las à psique humana como um todo.

Pelo contrário, o propósito da inteligência emocional é aprender a governar nossas emoções, permitindo-lhes alguma liberdade, sem deixá-las escapar de nossas mãos. Significa ter a possibilidade de escolher como expressar nossos sentimentos. É como domesticar um cavalo selvagem: bem treinado, um cavalo é uma força controlada que pode ser aproveitada para correr corridas; sem controle, é uma besta furiosa.

Como podemos definir a inteligência emocional? É a capacidade de se automotivar, perseverar em nossos esforços, apesar das possíveis frustrações, controlar nossos impulsos, adiar a gratificação, regular nossos estados de ânimo, impedir que a ansiedade interfira em nossas faculdades racionais, simpatizar e confiar nos outros.

Também é muito importante que aprendamos a aproveitar nossas emoções negativas. Um mau humor, por exemplo, também pode ser útil; a irritação, a melancolia e o medo podem se tornar fontes de criatividade, energia e comunicação. A raiva pode ser uma forte fonte de motivação, especialmente quando surge a necessidade de corrigir injustiças ou abusos. A tristeza compartilhada pode fazer com que as pessoas se sintam mais unidas, e a urgência que vem da ansiedade – desde que não nos oprima – pode encorajar a criatividade.

Atualmente, a inteligência emocional não é importante apenas para relacionamentos pessoais; também é muito procurada no mundo do trabalho e das organizações. A inteligência emocional é o fundamento de uma liderança verdadeira e saudável em nossa vida profissional e em nossas vidas sociais e pessoais. As emoções controladas corretamente trabalham em conjunto com a nossa inteligência.

Este artigo foi escrito em colaboração com Javier Fiz Pérez, psicólogo, professor de psicologia e delegado para o desenvolvimento da pesquisa internacional na Universidade Europeia de Roma e Diretor de Pesquisa Científica do Instituto Europeu de Psicologia Positiva (IEPP, de sua abreviatura em espanhol).

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
Inteligencia emocionalPsicologia
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
SAINT MICHAEL
Philip Kosloski
Oração a São Miguel por proteção contra inimi...
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia