Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Segunda-feira 26 Julho |
home iconAtualidade
line break icon

Conselho de Direitos Humanos da ONU pede à Venezuela que aceite ajuda humanitária

POVERTY

Wilfredo Rodríguez-(CC BY-NC-ND 2.0)

Agências de Notícias - publicado em 28/09/18 - atualizado em 28/09/18

Após duas décadas de governos chavistas, a economia venezuelana está à beira do colapso

O Conselho de Direitos Humanos da ONU aprovou nesta quinta-feira uma resolução na qual pede ao governo do presidente venezuelano, Nicolás Maduro, que aceite a “ajuda humanitária” para solucionar os problemas de “escassez” de alimentos e medicamentos no país.

O texto, proposto por vários países latino-americanos, entre eles Argentina, Peru, Chile e Colômbia, foi adotado por 23 dos 47 Estados representados no Conselho, 16 se abstiveram e sete votaram contra, entre eles China, Cuba e Venezuela.

A resolução pede a Caracas que “aceite a ajuda humanitária com o objetivo de remediar a escassez de alimentos, medicamentos e material médico básico”, que tem provocado um “aumento da desnutrição, em particular entre as crianças, e o ressurgimento de doenças que estavam erradicadas ou controladas na América do Sul”.

O Conselho se declarou “profundamente preocupado com as graves violações dos direitos humanos, que ocorrem no contexto da crise política, econômica, social e humanitária”, tal como revela o relatório do Alto Comissário dos Direitos Humanos da ONU publicado em junho de 2018.

O órgão da ONU em Genebra exorta o governo venezuelano “a cooperar” com o escritório do Alto Comissariado, dirigido desde setembro pela ex-presidente do Chile Michelle Bachelet, a quem pede que apresente um “relatório completo” sobre a situação na Venezuela durante a 41ª sessão do Conselho, que acontecerá em junho de 2019.

– Bachelet pede acesso à Venezuela –

Após a resolução do Conselho, Bachelet pediu em um vídeo publicado pela ONU que a Venezuela permita a entrada no país de investigadores do Conselho.

Bachelet destacou que seu gabinete – com ou sem resolução da ONU – tem o mandato para monitorar e relatar sobre a situação dos direitos humanos, e que vai “continuar” fazendo este trabalho.

“Faremos o que se espera de nós, de maneira imparcial, não seletiva, e da forma mais neutra possível, mas para tal é preciso ter acesso a todos os atores”.

Maduro reagiu as declarações de Bachelet afirmando que “a Alta Comissária será sempre bem-vinda quando quiser visitar a Venezuela”.

O líder venezuelano fez tal declaração após se reunir com o secretário-geral da ONU, António Guterres.

Mais cedo, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, pediu à Venezuela que permita a entrada da ajuda humanitária para enfrentar a crise que levou ao exílio mais de dois milhões de venezuelanos nos últimos anos.

A Venezuela “está vivendo uma tragédia porque os seus habitantes estão fugindo de condições ínfimas e precárias de existência”, declarou Piñera na Assembleia Geral das Nações Unidas.

“Muitos, muitos estão perdendo – literalmente – as suas vidas por falta de alimentos e por falta de medicamentos”, e Maduro “negando esta situação não abre as portas à ajuda humanitária que muitos países estão dispostos a entregar”, indicou.

“Como pode ser um presidente tão ambicioso, tão insensível que está disposto a causar esse grau de dor e sofrimento ao próprio povo para se agarrar ao poder?”, perguntou Piñera, em referência a Maduro.

Após duas décadas de governos chavistas, a economia venezuelana está à beira do colapso: o país com as maiores reservas de petróleo do mundo atravessa uma forte escassez de alimentos e remédios que empurrou ao exílio 1,6 milhão de venezuelanos desde 2015, e a inflação poderia chegar a 1.000.000% este ano, segundo o FMI.

(AFP)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
2
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
3
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
4
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
5
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
6
CONFESSION, PRIEST, WOMAN
Julio De la Vega Hazas
Por que não posso me confessar diretamente com Deus?
7
PADRE PIO
Philip Kosloski
A oração que Padre Pio fazia todos os dias ao Anjo da Guarda
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia