Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 27 Julho |
São Galactório
home iconEstilo de vida
line break icon

A única palavra que realmente solidifica as relações

Shutterstock

Chloe Langr - publicado em 03/10/18

Não tenha medo de mostrar o seu compromisso com amigos e pessoas queridas! Use mais esta palavrinha mágica

Quando me convidam para um evento através do Facebook, tenho algumas opções de resposta. Posso dizer: “confirmo”, “não confirmo” (a presença) ou “não sei”. Então, quando estou tentando planejar um mês de eventos, é mais fácil eu usar o “não sei” do que o “confirmar” – afinal, é mais conveniente mantermos as nossas opções abertas.

A cultura do “não compromisso” é muito difícil para os anfitriões, que têm que planejar um evento. Quando convido algumas pessoas para almoçar em um restaurante, quantas pessoas realmente irão? Os quatro amigos que disseram sim ou o seis que não deram certeza?

Em um nível ainda mais profundo, o medo do compromisso também marca as nossas relações face a face. Porque a gente se acostumou a não se comprometer e a nossa atitude do “talvez” pode afetar a forma como respondemos aos pedidos e convites de amigos e parentes (tanto online quanto em nossa vida cotidiana).

Então como transformar a onda do “não comprometimento”e começarmos a construir relações significativas com amigos e familiares? O Dr. Clifford Lazarus, psicólogo clínico do Lazarus Institute, descobriu que uma palavra simples pode fazer uma grande diferença nos seus relacionamentos.

“Uma das melhores maneiras de promover a proximidade e os sentimentos positivos nas relações íntimas é usar uma palavra simples, o ‘sim’”, escreve o Dr. Lazarus. “Para mim, é inacreditável como as pessoas não têm a palavra ‘sim’ em sua configuração quando seus parentes pedem que elas façam algo. Em vez disso, protegem-se, dizendo ‘talvez’, ‘vamos ver’, ‘não tenho certeza’ ou outra resposta sem compromisso”, acrescenta o especialista.

Veja três conselhos do Dr. Lazarus sobre como incorporar o ‘sim’ em seus relacionamentos:

  1. A menos que haja uma boa razão para não responder, responda com um ‘sim’ definitivo.

Responder a um convite ou pedido com “vamos ver” significa atribuir um valor que seu ente querido não esperava. Quer dizer que o pedido ou o convite não foi suficientemente importante a ponto de você aceitá-lo imediatamente. Se alguém é importante para você, dedique tempo a esta pessoa e responda: “sim”.

Quando você responde “talvez” a um convite, está querendo dizer que, se aparecer algo melhor, você não vai.

  1. Você não ficou interessado? Ofereça uma alternativa.

Algumas semanas atrás, um teatro estava fazendo uma apresentação de Hamlet no parque. Eu adoro Shakespeare, mas meu marido não queria ir. Ao invés de dizer não, ele me apresentou uma alternativa.

O Dr. Lázaro diz que este tipo de resposta demonstra um compromisso com a outra pessoa: “Se o seu ente querido sugere uma atividade que você não gosta, ao invés de dizer simplesmente ‘não’, sugira uma alternativa para que ambos possam aproveitar”.

  1. Não é um bom momento? Planeje uma outra hora para abordar a questão.

Em meu casamento, algumas coisas que eu queria discutir com Joseph surgia durante a noite, antes de irmos dormir. E eu sei que a hora de dormir não é um bom momento para conversas prolongadas. Mas, ao invés de ignorar o papo, eu perguntava se poderíamos agendar a conversa para o outro dia.

“Se o seu ente querido quer conversar e você acha que não é o momento, ao invés de pedir somente para discutir ‘mais tarde’ ou ‘depois’, especifique exatamente quando você estará disponível para conversar ou para fazer o que ele te pediu”, sugere o Dr. Lazarus.

Por exemplo, se você está ocupado com algo e sua esposa pede que você coloque a roupa no varal, dizer “não” não soará bem. Mostre que você dirá “sim” quando estiver disponível.

Enfim, dizer “sim” é se preocupar com os outros, uma maneira simples, mas excelente, de manter a boa relação e garantir a intimidade dos relacionamentos.

Tags:
ComunicaçãoRelacionamento
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
2
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
3
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira reza todos os dias às 3h ...
4
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
5
CONFESSION, PRIEST, WOMAN
Julio De la Vega Hazas
Por que não posso me confessar diretamente com Deus?
6
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
7
Anna Gębalska-Berekets
O que falar (e o que não falar) a um ente querido com câncer
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia