Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

A única pergunta que você terá de responder na hora da sua morte

HEAVENS GATE
2jenn | Shutterstock
Compartilhar

E é Deus quem vai perguntar

Que alegria é entrar em uma capela onde está Jesus Sacramentado e a encontrar cheia de adoradores. Eles amam Jesus e estão ali especialmente por Ele. Nestes momentos, eu costumo rezar: “Concede-lhes o que te pedem, Senhor”. 

Sinto-me ignorante e pequeno na presença de Deus. Ele é imortal, eu não. Ele é amor, eu não. Ele é misericórdia e me pede para ser misericordioso. 

Aliás, há muitos anos, em uma homilia, um padre falou sobre o amor: “O dia em que vocês partirem deste mundo e se encontrarem com Deus, Ele fará uma só pergunta: ‘Você amou?’”. 

Isso me fez pensar na definição de caridade que lemos nas Escrituras. Delas, podemos destacar: 

“A caridade é paciente, a caridade é bondosa. Não tem inveja. A caridade não é orgulhosa. Não é arrogante.Nem escandalosa. Não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor. Não se alegra com a injustiça, mas se rejubila com a verdade.Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (I Coríntios, 13)

Sabendo disso, pergunto para mim mesmo: “Será que eu amei?”. E percebo que me falta o amor verdadeiro, aquele que tudo perdoa e tudo ama. Por isso, visito tanto Jesus no sacrário, porque Ele é amor.

Às vezes, eu o encontro tão sozinho que me dói no fundo da minha alma. Mas há ocasiões em que a capela é pequena para a quantidade de pessoas que querem estar com Jesus. 

Acabei de lembrar! Terminou a hora santa e entrei para saudar Jesus neste oratório. Há tanta paz por aqui… É um ambiente que te leva à oração e à devoção. Aqui, você levanta o seu olhar e o tem bem à sua frente. 

Ali está ele. O Rei dos reis. Humilde. Silencioso. Calado. E fica no sacrário por sua própria vontade. Um prisioneiro do amor. Fica lá para nos dar a oportunidade de estarmos mais próximos dele.

Posso te pedir um favor? Quando fores ver Jesus no sacrário, diz a ele: “Claudio manda lembranças”. Você já sabe que eu adoro surpreendê-lo, né?

Como Jesus é bom!