Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Festa da Virgem de Zapopan reúne dois milhões de fiéis no México

MEXICO
Luis Alvarado Alvarado - Shutterstock
Compartilhar

Como ocorre há 284 anos, a virgem percorreu os oito quilômetros entre a Catedral de Guadalajara e o seu santuário

Ao menos dois milhões de fiéis celebraram nesta sexta-feira a Virgem de Zapopan, em Guadalajara, cidade do estado mexicano de Jalisco, uma das regiões do país mais afetada pela violência.

À virgem de Zapopan são atribuídos diversos milagres, e sua imagem percorre igrejas, capelas, colégios e hospitais de Guadalajara durante todo o ano.

Em cadeiras de rodas, apoiados em muletas ou descalços, fiéis de todo o México e do exterior acompanharam a imagem da Virgem em procissão para pedir ou agradecer as graças recebidas.

Como ocorre há 284 anos, a virgem percorreu os oito quilômetros entre a Catedral de Guadalajara e o seu santuário, no vizinho município de Zapopan.

Este ano, a brutal violência que atinge o estado de Jalisco foi parte involuntária da romaria.

“Chega de fazermos o mal, chega de mortes injustas. O sangue dos muitos que tiveram sua vida arrebatada de forma injusta e violenta está clamando pela vingança do céu. Chega em nome de Deus”, disse o Arcebispo de Guadalajara, José Francisco Robles.

A violência em Guadalajara, a segunda maior cidade do México, explodiu em março do ano passado após uma divisão interna no cartel Nova Geração, um dos mais poderosos do narcotráfico no México.

A tradição da romaria da Virgem de Zapopan nasceu em 1734, quando ocorreram inundações e epidemias em Guadalajara.

O povo pediu que a imagem fosse trazida de Zapopan para ajudar a cidade, e diante da graça recebida a Virgem recebeu o título de Padroeira de Guadalajara.

(AFP)