Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Os abusos não podem nos cegar diante de “milagres cotidianos” da Igreja, diz embaixadora dos EUA

NIKKI HALEY
Wikipedia (CC BY 4.0)
Compartilhar

A representante dos Estados Unidos na ONU lembrou que a Igreja Católica está entre as instituições que mais atuam contra a corrupção, a violência e a pobreza no mundo

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, elogiou os “milagres cotidianos” da Igreja Católica em todo o mundo, assim como sua decidida resposta aos escândalos de abusos sexuais cometidos por alguns membros do clero.

Em sua intervenção no jantar anual Al Smith em Nova York em 18 de outubro, Haley disse que seria “trágico” se os escândalos de abusos cegassem o mundo “diante das surpreendentes boas obras que a Igreja Católica realiza todos os dias”.

As boas obras, continuou, são “milagres que constituem o caminho da Igreja”, que faz um “trabalho incrível” para ajudar “milhões de pessoas desesperadas” em todo o planeta.

A embaixadora contou que teve que estar em “lugares realmente escuros” do mundo, onde as pessoas “sofrem muito mais do que os norte-americanos podem imaginar”.

Haley também esteve “em um campo de refugiados na África Central, onde pequenos homens são sequestrados e obrigados a se tornar crianças soldados; e onde as meninas são violadas rotineiramente.

A diplomata, que continuará no cargo de representante dos Estados Unidos na ONU até o final deste ano, também disse que os escândalos de abusos sexuais sacudiram a Igreja em todo o mundo e que “seria um descuido” não se referir ao tema.

“O lugar da Igreja Católica deve ser com as vítimas que carregam sua dor consigo. Conheço líderes eclesiais que reconhecem sua grave responsabilidade para lidar com este fracasso moral e que estão atuando fazendo frente ao tema”, disse.

O jantar anual da Alfred E. Smith Foundation é beneficente e ajuda “crianças mais necessitadas da Arquidiocese de Nova York, independente de raça, credo ou cor”. Nesta ocasião, arrecadou quatro milhões de dólares.

Smith foi governador do estado de Nova York e o primeiro católico do Partido Democrata a ser nomeado candidato à presidência dos Estados Unidos.

(ACI Digital)