Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Irmã Maria Salete, exemplo de doação

Compartilhar

Irmã Maria Salete, descanse em paz e, junto de Deus, interceda por nós!

Neste artigo, desejamos fazer memória da Irmã Maria Salete da Eucaristia (na vida civil, Maria Celina Amgarten), cujo passamento para a eternidade ocorreu, no dia 12 de outubro de 2018, às 18h05, na Santa Casa de Valinhos (SP).

De acordo com o Comunicado emitido pela Ir. Salete Bolzan, ministra geral da Congregação das Irmãs Franciscanas do Coração de Maria, “foi dada como causa morte, insuficiência respiratória, sepse grave e broncopneumonia”. O Calvário da Ir. Maria Salete, no entanto, já começara bem antes.

Sim, no dia 9 de outubro de 2017, ela foi submetida a uma cirurgia de histerectomia total, mas logo se recuperou voltando para o Lar Escola Divina Providência, em Amparo, onde serviu por muitos anos, inclusive na condição de superiora (“Madre”). Em 20 de junho de 2018, passou por nova cirurgia, a de mastectomia parcial. Em 2 de agosto de 2018, sofreu uma queda e fraturou o fêmur esquerdo. Foi submetida, então, a mais uma cirurgia na Casa de Saúde, em Campinas, no dia 3 de agosto de 2018, sendo encaminhada à UTI do mesmo Hospital. Durante o pós-operatório imediato, ainda na UTI, sofreu um infarto agudo do miocárdio o que muito agravou o seu quadro geral.

Irmã Maria Salete permaneceu na UTI de 3 de agosto a 12 de outubro de 2018 (dois meses e quatro dias) e esse período foi de muito sofrimento para ela pois, houve um revezamento entre tempos de sedação e de lucidez, mas, não podia falar devido a uma traqueostomia. Comunicava-se através do aperto de mão, de um sorriso ou de uma lágrima. A família e as religiosas se fizeram presentes todos os dias no horário de visitas.

Seu corpo foi velado na Capela da Betânia Franciscana, em Campinas, a partir de 05h45, pelas Irmãs de Campinas, Amparo e Piracicaba, em companhia de amigos e de muitos familiares da religiosa. Ao celebrar a Missa, às 7 horas, o Cônego Pedro Piacente ressaltou, em sua homilia, que “a morte nos entristece por causa da separação física, mas a esperança cristã, nos dá a certeza de que, após a morte, contemplamos o Senhor face a face”. “Só pela fé passamos pela morte com esperança, pois, acreditamos na Ressurreição que o próprio Jesus nos ensinou”.

Às 14 horas, Padre Antônio Isao Yamamoto, amigo da família, celebrou outra Missa e procedeu à Encomendação do corpo. Esteve também presente no velório o Pe. Rafael Capelato, por longo tempo vigário geral da Arquidiocese de Campinas, atual pároco da Catedral Metropolitana, professor na PUC-Campinas e amigo da família. Ir. Maria Salete sempre manifestou grande apreço por ele – e nós endossamos o sentimento da religiosa – devido à humildade, competência e discreta liderança desse sacerdote. A presença dele, naquele momento, foi, certamente, causa de santa alegria para ela.

Irmã Maria Salete serviu como religiosa nas seguintes Casas (Fraternidades) do Estado de São Paulo: Lar Escola Imaculada Conceição, Descalvado; Lar Escola Coração de Maria Nossa Mãe, Piracicaba; Lar Escola Divina Providência, Amparo; Betânia Franciscana, Casa de Retiros e Patronato São Francisco de Assis, Campinas; Casa São Francisco, Itanhaém, e Fraternidade Santa Verônica, Taubaté (lá conheceu Amácio Mazzaropi, uma das estrelas do cinema brasileiro). Em todas as Fraternidades em que atuou, exerceu atividade como aulas de Costura e Bordado, foi catequista, sacristã, assistente de meninas, superiora local e presidente da Instituição. Fez seus votos temporários em 2 de fevereiro de 1956 e perpétuos em 2 de fevereiro de 1961.

Além dos tantos testemunhos sobre as qualidades da Irmã Maria Salete da Eucaristia, cabe, por fim, ressaltar que várias Missas foram celebradas em sufrágio de sua alma em muitos lugares do Brasil e no grupo Amparo Conectado, no Facebook, a postagem comunicando o seu falecimento, atingiu, em breve espaço de tempo, 136 curtidas e 37 comentários, inclusive de ex internas do Lar Escola Divina Providência. A religiosa recebeu o Título de Cidadã Amparense, em 14 de novembro de 2014, e foi escolhida para participar do livro: “Presenças de Mulheres Admiráveis”, em novembro de 2015.

Irmã Maria Salete, descanse em paz e, junto de Deus, interceda por nós!