Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Papa: informar é formar

DOSTĘP DO PORNOGRAFII
Shutterstock
Compartilhar

Em mensagem à Agência Sir, Francisco diz que agência é uma das “defensoras da comunhão na informação"

O Papa Francisco enviou uma mensagem, nesta segunda-feira (29/10), ao diretor da Agência Sir (Serviço de Informação Religiosa), Vincenzo Corrado, pelos seus trinta anos de fundação.

O Pontífice exorta o organismo da Conferência Episcopal Italiana “a continuar desempenhando o seu trabalho, buscando a novidade com a qual os padres fundadores pensaram e deram forma a um projeto único em seu gênero: um instrumento de informação que una o território italiano, representado pelos jornais diocesanos, ao centro e, ao mesmo tempo, retorne do centro ao território”.

Segundo o Papa, a Agência Sir é uma das “defensoras da comunhão na informação, tanto eclesial quanto sociocultural”. “Continue assim”, destaca Francisco.

O organismo “contém em si as exigências de várias comunidades”, nas “informações diárias sobre a Santa Sé, a Igreja italiana e suas dioceses, sobre a Europa, o Oriente Médio, enfim, sobre o mundo inteiro”.

Francisco recorda que tomou a decisão de dedicar o 53ª Dia Mundial das Comunicações Sociais de 2019 ao tema “Somos membros uns dos outros. Das comunidades para as comunidades”. “Sei que a Agência Sir está envolvida na promoção de uma comunidade de informação, fundada na autenticidade e reciprocidade”, frisa o Papa na mensagem.

A propósito de fake news, notícias falsas, o Pontífice exorta a Agência Sir “a continuar exercendo sua profissão, sempre visando a verdade. É o antídoto mais eficaz para combater a falsidade. Lembre-se de que para ‘discernir a verdade, é necessário examinar o que acompanha a comunhão e promove o bem e o que, ao contrário, tende a isolar, dividir e contrapor’.”

“Trinta anos não são poucos, mas este é o momento de pensar também no futuro. O jornalista no mundo atual não desempenha somente um trabalho, mas uma verdadeira missão. Ele tem a tarefa de lembrar que no centro da notícia não está a velocidade em dar uma informação e seu impacto na audiência, mas as pessoas. Informar é formar, é lidar com a vida das pessoas”, sublinha o Papa.

Francisco encerra a mensagem, encorajando a Agência Sir a colocar cada vez mais no centro “a plenitude da informação de qualidade que constrói pontes de compreensão e diálogo”.

(Vatican News)