Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Segunda caravana de emigrantes avança pelo México em direção aos EUA

HONDURAS
Valerian Mazataud - ANADOLU AGENCY
TEGUCIGALPA, HONDURAS - JANUARY 27 : A protester stands in front of police barricade during the presidential inauguration ceremony of Honduran President Juan Orlando Hernandez at national stadium in Tegucigalpa, Honduras on January 27, 2018. Opposition presidential candidate Salvador Nasralla and former president Manuel Zelaya had called for protests to disturb the inauguration ceremony of president Juan Orlando Hernandez, elected amid allegations of fraud and corruption scandals.
Compartilhar

Os emigrantes de El Salvador, Guatemala e Honduras chegaram no início da noite a Tapachula

Uma segunda caravana de emigrantes centro-americanos que tenta chegar aos Estados Unidos passou ilegalmente na segunda-feira (29) pela fronteira entre Guatemala e México cruzando o rio Suchiate e estava nesta terça (30) na região de Tapachula, no estado de Chiapas.

Os emigrantes de El Salvador, Guatemala e Honduras chegaram no início da noite a Tapachula, ao final de um percurso de 25 km.

O grupo é formado por cerca de 2 mil pessoas e partiu de Frontera Hidalgo após descansar e secar a roupa molhada na travessia do Suchiate, rio que separa México da Guatemala.

Na segunda-feira, mulheres, crianças e homens se lançaram em massa nas águas do rio diante da negativa das autoridades mexicanas de abrir a fronteira terrestre.

A passagem de fronteira está vigiada pelo Instituto Nacional de Migração e a Polícia Federal sobrevoa de helicóptero a região, enquanto a Marinha patrulha o rio.

Uma vez no território mexicano, os emigrantes rejeitaram a proposta de regularização migratória e o programa do governo do México que oferece emprego temporário, serviços de saúde e escola para seus filhos, optando por seguir em direção aos Estados Unidos.

Enquanto isto, a primeira caravana de emigrantes, composta principalmente por hondurenhos, chegou nesta terça-feira à cidade de Juchitán, no estado mexicano de Oaxaca, após partir de madrugada de Niltepec.

Os emigrantes foram alojados na rodoviária de Juchitán, onde ainda é possível ver os danos do terremoto de 8,2 graus ocorrido em 7 de setembro de 2017.

Líderes dos emigrantes e defensores dos direitos humanos mexicanos exigem a disponibilização de ônibus para levar os estrangeiros mais rápido à Cidade do México, onde solicitarão um documento que os permitirá o livre trânsito pelo país, inclusive para chegar à fronteira com os Estados Unidos.

A caravana segue em frente apesar das novas ameaças do presidente dos EUA, Donald Trump, que na segunda-feira chamou o movimento de “invasão” do seu país.

Trump escreveu no Twitter que na caravana há membros de quadrilhas e ameaçou não permitir a entrada dos emigrantes nos Estados Unidos, para o qual ordenou um reforço militar da fronteira.

(AFP)

Tags:
Migrantes