Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

“Os Discípulos de Fátima” evangelizam pela música

HANDS CONCERT
Compartilhar

Os géneros musicais que Os Discípulos de Fátima apresentam são diversificados: pop, rock, disco e popular

“Os Discípulos de Fátima” são um projeto musical nascido há um ano e que tem como única missão anunciar o Evangelho através da música. Depois dos espetáculos no centro de Portugal, a banda pretende agora alcançar públicos mais abrangentes. Todas as atuações são gratuitas.

“A evangelização tem de ser gratuita, só assim faz sentido; Jesus já pagou um preço muito alto ao entregar-se por nós na Cruz”, explica José Rodrigues, coordenador, compositor e vocalista do grupo musical.

“O facto de contarmos com o apoio do pároco de Fátima, o padre Rui Marto, dá-nos confiança e credibilidade ao projeto”, acrescenta José Rodrigues.

“Somos discípulos de Jesus, porque é a Ele que pretendemos anunciar, mas escolhemos intitular-nos Os Discípulos de Fátima porque o projeto nasceu em Fátima e por termos plena consciência do impacto de Fátima no mundo”, explica.

Os géneros musicais que Os Discípulos de Fátima apresentam são diversificados: pop, rock, disco e popular. O trabalho instrumental e acústico é oferecido por diversos músicos profissionais portugueses. Alguns temas são da autoria d’ Os Discípulos de Fátima, outros são de grupos de evangelização do Brasil.

No verão que passou Os Discípulos de Fátima atuaram nas dioceses de Leiria-Fátima, Santarém e Guarda, com concertos inseridos nos programas das festas religiosas e populares locais. “Levamos Jesus à rua”, diz José Rodrigues.

Quase invariavelmente, o grupo atua antes das grandes bandas convidadas. A expressão primeiro estranha-se, depois entranha-se parece servir que nem uma luva à forma como a banda tem sido recebida nos vários palcos por onde passa.

“Apanhamos as pessoas de surpresa, não estão à espera de ouvir falar em Jesus e das suas obras ao som do pop, do rock ou da música popular. Por vezes, ouvimos umas gargalhadas, depois as pessoas começam a cantar e a dançar connosco, até porque alguns já conhecem o projeto porque Os Discípulos já passam nas rádios”, afirma José Rodrigues.

Todos os concertos iniciam da mesma forma: “A paz do Senhor esteja convosco”.

“Se não formos bem recebidos nestas festas onde as populações celebram as suas devoções religiosas onde o seremos?”, afirma José Rodrigues, de 53 anos de idade, que dedica o seu tempo livre a este projeto de evangelização.

“É a minha missão. Depois da minha conversão, em 2014, é meu dever para com Jesus levá-Lo aos que andam afastados d’Ele, como em tempos eu andei”, refere o coordenador dos Discípulos de Fátima.

Os Discípulos de Fátima atuam em festas de caráter religioso e solidariedade social. Os concertos têm a duração de cerca de uma hora.

“Nós leigos, que acreditamos em Jesus Cristo, temos de nos unir e ajudar a Igreja fora da Igreja, para que, cada vez mais, mais venham para dentro da igreja”, afirma.

Tags:
Música