Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Como não odiar os hobbies da pessoa que você ama

FISHING
Shutterstock
Compartilhar

Dicas para aproveitar o passatempo preferido de seu cônjuge (mesmo que você não goste tanto do programa de lazer que ele adora)

Eu não consigo pensar em nada mais entediante do que ficar ao lado de um tanque de água, jogando uma linha presa a um pedaço de pau e esperando que um peixe morda uma isca. Mas meu marido acha que isso é uma das melhores coisas da vida. “Houston, nós temos um problema.”

Meu marido ia pescar todo fim de semana (mais de uma vez, se ele se pudesse), enquanto eu não podia escolher nada além desse esporte. Porém, nós dois descobrimos como nos comprometer com o tempo um do outro, porque é disso que se trata o amor. Eu quero que ele seja capaz de desfrutar do esporte que ele ama, e ele quer que eu aproveite meus finais de semana.

Uma solução óbvia para isso seria ele ir pescar sozinho enquanto eu ficasse em casa e fazendo outras coisas que eu gosto. Mas nós moramos no centro da cidade e o pesqueiro é longe. Então, uma expedição de pesca leva pelo menos meio dia. E nós temos uma criança que fica comigo durante a semana em casa. Quando o fim de semana chega, nós realmente queremos passar um tempo juntos.

Então, combinamos assim: todos os fins de semana nós vamos pescar. Enquanto meu marido pesca, meu filho e eu exploramos a área ao redor. Isso virará uma boa caminhada quando ele for mais velho, mas, por enquanto, tenho que me contentar com os gritos de “não engula as pedras” ou “fique longe da água!”.

Mas estarmos ao ar livre e movimentarmos faz bem para nós. E, embora eu não goste de ficar em pé com uma vara de pescar, eu gosto de estar no campo, ouvir a água e me sentar em uma pedra para tomar sol. 

Agora eu também reconheço que a pesca é uma maneira boa e saudável de passar o tempo. Então, não há nada para eu me opor a esse respeito. E a pesca não atrapalha nosso tempo juntos em família.

Por isso, se passa por uma situação semelhante, ou seja, tem um marido ou uma esposa que gosta de um hobby que você realmente não tem muita afinidade, tente fazer o seguinte:

  • encontre algo positivo. Descubra se há algo que você pode gostar neste hobby. Exemplos: os lanches que eles servem, se você pode aproveitar o lugar para se exercitar, se dá para trocar uma ideia com as pessoas que praticam o mesmo hobby;
  • disponha-se a ajudar. Existe uma maneira de você ajudar seu cônjuge ou parente sem participar da atividade? Você pode torcer do lado de fora? Você pode ajudá-lo a configurar e limpar as tralhas de pesca, por exemplo;
  • respeitar o tempo e o gosto da outra pessoa. Você também pode ajudar apenas garantindo que a pessoa tenha tempo para praticar seu hobby. Se seu marido quiser ir ao campo de tiro, por exemplo, ofereça-se para ficar com as crianças (depois ele vai retribuir). Se sua mãe quiser ir a um festival de colchas, mas não pode dirigir por causa de sua recente cirurgia, ofereça-lhe uma carona;
  • aproveite você também. O que está impedindo você de participar da atividade de seu marido ou de alguém que você ama? Sim, pode não ser o seu hobby favorito, mas é algo que você pode tentar algumas vezes para mostrar seu amor e apoio? Você não precisa curtir todos os hobbies da pessoa que você ama – e vice-versa -, mas procure maneiras de se apoiarem um ao outro. Embora eu não consiga me apaixonar pela pesca, eu amo meu marido e quero mostrar a ele que a felicidade dele é importante para mim, pois sei que a minha também é para ele.