Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.
Alimente o seu espírito. Receba grátis os artigos da Aleteia toda manhã.
Inscreva-se

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

Nossa Senhora do Café: uma devoção genuinamente brasileira

OUR,LADY,COFFEE
Compartilhar

A recente devoção mariana surgiu das dificuldades que os agricultores enfrentavam em uma das maiores regiões produtoras do país

A invocação a Nossa Senhora do Café é recente e teve início na cidade de Espírito Santo do Pinhal, no Estado de São Paulo, em decorrência das dificuldades do setor cafeeiro na região. Ela não apareceu a ninguém. Veio do Rio de Janeiro, desenhada numa folha de papel, via correio.

É uma história muito curiosa, cujo começo está em Nossa Senhora Aparecida, chamada “minha” Nossa Senhora do Café, em artigo publicado nos Anais Franciscanos, no ano de 1964, com o título do artigo foi “Minha Nossa Senhora do Café”.

Este tema de Nossa Senhora do Café voltou a aparecer em público porque a Cooperativa dos Cafeicultores de Espírito Santo do Pinhal tinha um jornal, que também publicou um artigo inspirado na publicação de 1964.

O professor Albertino Fonseca, certamente inspirado pelo Espírito Santo (padroeiro da cidade), idealizou e desenhou a imagem de Nossa Senhora do Café, colocando-lhe a inscrição: Nossa Senhora do Café do Brasil. Todos os moradores da cidade de Espírito Santo do Pinhal ficaram surpresos com o desenho da nova imagem, pois nunca tinham ouvido falar nesse título de Nossa Senhora.

Todos tiraram muitas cópias do desenho e tiveram a iniciativa de registrar a data da chegada do desenho, 8 de setembro de 2001. As boas vindas foram dadas pelos representantes do comércio local, pela Câmara Municipal, por monsenhor Augusto Ferreira e pela Coopinhal, a Cooperativa de Café. Na assembleia realizada na Câmara Municipal, com a presença do monsenhor Augusto e cooperados, foi definido o dia 9 de agosto para celebrar Nossa Senhora do Café, data da fundação da Cooperativa.

Em 2002, a Cooperativa construiu uma capela, cuja planta, do arquiteto pinhalense Alexandre Vitta, é uma réplica de um armazém de café do século 18, marcando em definitivo o início da devoção à Nossa Senhora do Café.

A pequena imagem de Nossa Senhora do Café, foi por um escultor de Pedreira (SP), Pedro Carlos de Oliveira, substituiu a anterior, que não dava reprodução. Foi na Expo Católica de 2004, em São Paulo, que aconteceu a divulgação dessa nova devoção à Mãe do Filho de Deus.

A imagem é morena, de manto na cor do café torrado, túnica e véu da cor do café cru, bem brasileira, uma vez que, na Colômbia, a “Virgem del Café” traz as características da arte colombiana.

OUR LADY, COFFEE
Reprodução / Facebook

ORAÇÃO PARA NOSSA SENHORA DO CAFÉ:

Abençoadas por tuas mãos, as mãos que colhem
e as bocas que bebem a bebida dos grãos
assim sejam transformadas por inteiro,
no gesto de juntar todas as mãos,
no gosto de tomar café com pão.
Amém!

(via A12.com)