Receba o boletim diário da Aleteia gratuitamente no seu email.

Sem condições de apoiar?

Veja 5 formas de você ajudar a Aleteia

  1. Reze por nossa equipe e pelo êxito de nossa missão
  2. Fale sobre a Aleteia em sua paróquia
  3. Compartilhe os artigos da Aleteia com seus amigos e familiares
  4. Desative o bloqueio de publicidade quando nos visitar
  5. Inscreva-se para receber nosso boletim gratuito e leia-nos diariamente

Obrigado!
Redação da Aleteia

Enviar

Aleteia

O que significa aquela escultura atrás do Papa?

Compartilhar

A obra “A Ressurreição” foi encomendada pelo Vaticano para decorar a Sala Paulo VI. Mas muita gente a considera "assustadora"

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

As fotos de um menininho interrompendo a audiência semanal do Papa Francisco e segurando nas mãos de um guarda suíço se espalharam por toda a internet.

As imagens mostram o Papa Francisco sentado num salão de mármore, que é a Sala Paulo VI. 

Ao ver as fotos e vídeos, muita gente correu para as redes sociais para a perguntar o que era a escultura que apareceu atrás do Papa nas fotos. 

Trata-se da monumental obra “A Ressurreição”, do escultor Pericle Fazzini. A obra foi encomendada em 1965 pelo Vaticano para fornecer um pano de fundo ao moderno salão, que é usado pelo Papa em suas catequeses semanais quando não é possível realizá-las na Praça São Pedro por causa do tempo ruim.

A escultura – feita em bronze, com 20 metros de largura e sete de altura – pode parecer assustadora para muita gente. Na verdade, ela representa Jesus saindo de uma cratera no Jardim do Getsêmani.

No dia da sua inauguração, em 29 de setembro de 1977, a obra foi descrita assim pelo L’Osservatore Romano: 

“Um Cristo que ressuscita de um sepulcro situado no Horto das Oliveiras, enquanto a terra é sacudida violentamente por uma grande tempestade, que flagela o mundo nesse momento terrível: um rosto extraordinariamente sereno, dois braços abertos, quase querendo abarcar a humanidade, para devolver-lhe esse sentido do amor que parece irremediavelmente perdido”.

Veja as fotos: